Mundo

Papa conversou ao telefone com o presidente da Ucrânia

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Papa conversou hoje ao telefone com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyi, informou o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni.

A Santa Sé referiu que a ligação aconteceu “num momento em que continuam a chegar notícias dramáticas da frente de guerra e, em Kiev, se combate rua a rua”.

A Embaixada da Ucrânia no Vaticano adiantou, numa nota divulgada através do Twitter, que Francisco manifestou a sua “mais profunda dor perante os trágicos eventos” que acontecem no país do leste europeu.

Já o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyi, agradeceu ao Papa Francisco pelas suas orações em favor da paz e um cessar-fogo.

“O povo ucraniano sente o apoio espiritual de Sua Santidade”, escreveu no Twitter.

Na noite desta sexta-feira, o Papa telefonou ao arcebispo-mor de Kiev, D. Sviatoslav Shevchuk, líder da Igreja Greco-Católica Ucraniana, para se informar sobre a situação do país, em guerra com a Rússia.

“Durante o telefonema, o Papa Francisco mostrou interesse pela situação na cidade de Kiev e em toda a Ucrânia em geral. O Papa Francisco disse a Sua Beatitude: ‘Farei tudo o que puder’”, refere um comunicado do Secretariado da Igreja Greco-Católica Ucraniana.

Segundo a nota, divulgada online, Francisco também perguntou sobre a situação dos bispos e padres nas áreas mais afetadas pela operação militar russa e agradeceu à Igreja greco-católica ucraniana pela sua proximidade com o povo.

“Em particular, o Papa elogiou a escolha de permanecer entre o povo e ao serviço dos mais necessitados”, assinala o comunicado, citado também pelo portal de notícias do Vaticano.

A Arquidiocese de Kiev disponibilizou a cave da Catedral Greco-Católica para dar refúgio às pessoas.

Comentários

topo