Mundo

Bilionários russos transferem iates de luxo para as Maldivas à medida que sanções apertam

Bilionários russos transferem iates de luxo para as Maldivas à medida que sanções apertam
Partilhe esta notícia!

Pelo menos cinco iates de luxo de propriedade de bilionários russos estavam ancorados ou a navegar nesta quarta-feira nas Maldivas, uma nação insular do Oceano Índico que não tem um tratado de extradição com os Estados Unidos.

A Rússia lançou na quinta-feira passada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades. O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia e o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.

No seguimento da imposição de severas sanções ocidentais à Rússia, em represália à invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro, oligarcas russos fazem chegar os seus iates ao arquipélago, na costa do Sri Lanka.

Localização do Iate Nirvana de Vladimir Potanin © MarineTraffic

Um dos nomes citados pelo Reuters é Oleg Deripaska, fundador da gigante do alumínio Rusal, que já sofrera sanções pelos Estados Unidos em 2018. Diz a Reuters que este ancorou na capital Malé na quarta-feira, de acordo com a base de dados disponível em MarineTraffic.

O Titan, de propriedade de Alexander Abramov, cofundador da produtora de aço Evraz, chegou em 28 de fevereiro.

Três outros iates, pertencentes a bilionários russos, foram vistos a navegar nas águas das Maldivas na quarta-feira, mostra a mesma base de dados. Incluem o Nirvana de 88 metros (288 pés) de propriedade do homem mais rico da Rússia, Vladimir Potanin. A maioria dos iates foi vista pela última vez ancorados em portos do Médio Oriente, no início do ano.

Iate Nirvana de Vladimir Potanin © MarineTraffic

Iate Titan de Alexander Abramov © MarineTraffic

Iate Clio de Oleg Deripaska © MarineTraffic

Comentários

topo