Esposende

Município de Esposende lança concurso para reabilitar Forte de S. João Batista

(C) Wikipedia
Partilhe esta notícia!

O município de Esposende lançou, por 260 mil euros, o concurso público para o projeto de reabilitação do Forte de S. João Batista, onde será instalado o Centro Interpretativo do Litoral Norte, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município refere que o prazo para a fase de desenvolvimento do projeto é de 180 dias.

Acrescenta que está previsto um investimento de 1,5 milhões de euros na requalificação do imóvel, criando condições para o seu uso público.

Em setembro de 2018, o forte foi cedido ao município, por um período de 50 anos e pelo valor de 204 mil euros, pelo Estado, que também entregou uma parcela de terreno da Estação Radionaval de Apúlia.

Entretanto, o município já ali efetuou “pequenas intervenções”, que permitiram organizar exposições e atividades culturais.

Ao abrigo daquele acordo com a Administração Central, e no âmbito de uma parceria com a Universidade do Minho, o Município de Esposende irá criar duas unidades dedicadas à investigação e tecnologia marinhas.

Na Estação Radionaval de Apúlia, ficará instalado o Instituto Multidisciplinar de Ciência e Tecnologia Marinha (IMCTM) e no Forte de S. João Batista será criado o Centro Interpretativo do Litoral Norte.

Neste último caso, a parceria envolverá outras entidades.

O projeto agora lançado a concurso prevê duas áreas expositivas, uma das quais dedicada ao património cultural – arqueologia subaquática, nomeadamente resultante do Naufrágio de Belinho.

A outra, dedicada ao património natural, incluirá um aquário, um minilaboratório para apoio a projetos de investigação, um bibliocafé e auditório para conferências com 50 a 60 lugares.

Poderá ainda vir a acolher os serviços centrais do Parque Natural do Litoral Norte.

Comentários

topo