País

80 cêntimos pelo pagamento presencial de faturas da NOS. Operadora explica

Partilhe esta notícia!

A Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor informou ontem que denunciou à ANACOM que tem sido cobrado aos consumidores nas lojas da NOS Comunicações um valor de 80 cêntimos pelo pagamento presencial de faturas.

Em comunicado, a associação diz ter recebido reclamações de consumidores a quem tem sido cobrado nas lojas da empresa de telecomunicações NOS um valor extra de 80 cêntimos pelo pagamento presencial das suas faturas, uma prática que a associação considera “ilegítima”, conforme noticiado pelo Semanário V.

Em resposta, a operadora enviou a explicação para a nossa redação. Diz a NOS que “tem vindo a desenvolver várias iniciativas com o objetivo de promover a utilização de meios digitais, contribuindo para a transformação digital e sustentabilidade.”

Nesse seguimento, testou uma iniciativa-piloto nos últimos três meses “prévia à sua eventual adoção definitiva, para aferir até que ponto a cobrança de um valor pelo pagamento assistido em loja poderia contribuir para promover a utilização de meios de pagamento digitais.” Esta medida, adianta, “tinha como destinatários os clientes que habitualmente pagam em loja, os quais foram previamente informados. Foram excluídos deste piloto todos os clientes que não são utilizadores de internet. A iniciativa-piloto foi acompanhada de um conjunto de tutoriais para que os seus clientes pudessem aprender a pagar por meios alternativos, evitando qualquer custo ou deslocação à loja.”

A operadora revela que “os resultados da iniciativa foram positivos, com uma mudança de comportamento em aproximadamente 35% dos clientes.”

NOS garante que a cobrança não será definitiva

“Tratando-se de uma iniciativa-piloto com o objetivo de identificar ações capazes de induzir comportamentos rumo à transformação digital, e que só por si gerou resultados significativos, não é propósito da NOS tornar a cobrança definitiva”, explica a operadora.

Comentários

topo