Mundo

Freguesias de Portugal repudiam veemente “agressão desumana” russa à Ucrânia

(c) Direitos reservados - ANAFRE em Braga
Partilhe esta notícia!

A Associação Nacional de Freguesias (Anafre) repudiou hoje veementemente a invasão e a “agressão desmedida, bélica e desumana” russa à Ucrânia e manifestou a sua “completa” solidariedade para com os ucranianos.

No terceiro e último dia do XVIII Congresso da Anafre, que decorre em Braga, a moção intitulada “Paz na Europa” foi aprovada com 88 abstenções.

O documento, agora aprovado, vai ser enviado às embaixadas da Ucrânia e da Federação Russa em Portugal.

No texto, os eleitos das freguesias salientam estar disponíveis e com vontade de ajudar a combater este “flagelo que assola a Europa”.

Iniciando a moção com a afirmação de que a Europa “nunca mais será mesma”, os subscritores realçam que em pleno século XXI se assiste àquilo que todos consideravam “impensável e inimaginável”, falando em agressão “desmedida, bélica e desumana” contra um Estado soberano.

“A Federação Russa, numa postura claramente atentatória das regras do direito internacional e das regras mais basilares de respeito das sociedades civis e das populações indefesas atacaram, violentamente, o povo ucraniano”, é referido na moção.

E, perante isso, é acrescentado, os eleitos locais de freguesias como representantes do povo português não podem deixar passar de forma incólume esta “enorme agressão” e violação dos direitos humanos.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 564 mortos e mais de 982 feridos entre a população civil e provocou a fuga de cerca de 4,5 milhões de pessoas, entre as quais 2,5 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Comentários

topo