Braga

Moradores acusam câmara de Braga de intimidação junto ao pavilhão das Goladas

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

“Quero, Posso e Mando” foi desta forma que um morador através do ditado popular, achou mais apropriado o dia um dia após o encontro entre Hóquei Clube de Braga e Sport Lisboa e Benfica no Pavilhão das Goladas, referenciando o Município de Braga e a PSP.

“A insistência do Município na prossecução e início da obra sem auscultar as necessidades reais da mesma revolta moradores das zonas envolventes e cria o pânico e desespero dos moradores no acesso às suas habitações.
Tal como as imagens o demonstram, e com a leviandade da Polícia de Segurança Pública, ontem, por mais de dez minutos, o autocarro afeto à formação de Lisboa bloqueia o acesso à Rua Adelina Caravana a qualquer meio, incluindo especificamente veículos de emergência”, denuncia o morador.

 

O estacionamento abusivo é uma constante nesta e noutras ruas da cidade, sem que o Município tome algum tipo de medida que minore os constrangimentos provocados. “Nesta rua é inexistente qualquer tipo de sinalização que proíba ou delimite o estacionamento, mas, ontem, com recurso à PSP de Braga, o Município conseguiu intimidar e autuar moradores que estacionaram os seus veículos no local onde nos restantes dias, dezenas de pais e adeptos estacionam, sem qualquer tipo de ordem. 2 pesos, 2 medidas? Este é mais um ato prepotente do Presidente do Município na prossecução da referida obra, derrubando árvores com décadas de história, aniquilando os poucos espaços verdes e criando ainda mais confusão e menos qualidade de vida”, escreve o morador revoltado com a situação.

Comentários

topo