Braga

Habitantes da aldeia alentejana da Estrela realizam “viagem de sonho” a Braga e Porto

Partilhe esta notícia!

Habitantes da pequena aldeia alentejana da Estrela vão realizar “finalmente”, entre sexta-feira e domingo, a sua “viagem de sonho” a Braga e ao Porto, oferecida pela Fundação INATEL, após um “adiamento forçado” devido à pandemia de covid-19.

O “sonho” de habitantes da Estrela, no concelho de Moura, distrito de Beja, de visitar Braga e Porto será concretizado através do projeto “Aldeia dos Sonhos”, da Fundação INATEL.

No âmbito de uma candidatura apresentada pela Câmara de Moura, a Estrela venceu a sexta edição do projeto, que realiza sonhos de natureza turística, cultural e desportiva de aldeias com 100 ou menos habitantes, e foi eleita “Aldeia dos Sonhos” de 2019.

Segundo a Fundação INATEL, “após o adiamento forçado devido à pandemia de covid-19, finalmente, habitantes” da aldeia “vão poder realizar a sua viagem de sonho”.

Entre outras atividades, os participantes na viagem vão visitar os santuários do Bom Jesus e de N. Sra. do Sameiro e o centro histórico de Braga.

Também vão desfrutar de um passeio pela Foz, visitar as Caves do Vinho do Porto e conhecer a Casa da Música no Porto.

O presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, explicou hoje à Lusa que o município candidatou a Estrela porque “era a única aldeia do concelho que cumpria os critérios” do projeto e para que os habitantes, a maioria idosos, “pudessem cumprir um sonho”.

A Estrela foi “bafejada pela sorte” e eleita “Aldeia dos Sonhos” em 2019 e, agora, depois de dois anos de várias restrições devido à pandemia de covid-19, “estão reunidas as condições para se cumprir o sonho escolhido pela população”, frisou o autarca.

A “maioria” dos habitantes da povoação é constituía por idosos, que “poucas vezes saem da aldeia”, e, por isso, “passeios destes são sempre bem-vindos”, disse à Lusa António Montezo, presidente da Junta de Freguesia de Póvoa de São Miguel, da qual a Estrela faz parte.

A viagem “é uma oportunidade para pessoas da aldeia, a custo zero, conhecerem outros lugares do país e terem um fim de semana diferente”, frisou António Montezo.

Já David Gomes, da Associação de Moradores da Aldeia da Estrela, explicou à Lusa que foi feito um inquérito porta a porta aos habitantes para a escolha do “sonho”.

A partir de sugestões da Fundação INATEL e de desejos dos habitantes, a maioria escolheu as cidades de Braga e do Porto como “destinos” da “viagem de sonho”, referiu.

A maior parte dos “cerca de 30 habitantes fixos” da aldeia é constituída por “pessoas muito idosas”, que “não têm como viajar, mas precisam”, sobretudo para “conhecerem ‘outros mundos’”, explicou, referindo que na viagem vão participar 26 pessoas.

A viagem devia ter sido feita em 2019, mas, devido à pandemia de covid-19, só vai realizar-se agora e “algumas pessoas que queriam ir foram envelhecendo e ficando doentes e já não conseguem ir”, lamentou.

Por isso, dos 26 participantes, só 12 são habitantes fixos e os restantes são familiares diretos, que nasceram e estão registados, mas, atualmente, não vivem na aldeia.

Para evitar que fosse “muito pouca gente” ou que a viagem não se realizasse, foi necessário incluir mais pessoas e optou-se por familiares diretos, explicou David Gomes.

Segundo a Câmara de Moura, a Estrela, “uma das povoações mais envelhecidas do concelho”, é uma aldeia ribeirinha situada numa península rodeada pelo regolfo do Alqueva.

Trata-se de um “local paradisíaco”, com “magníficas paisagens”, “cheio de potencialidades turísticas” e “ótimo” para “praticar desportos náuticos, fazer piqueniques ou apenas desfrutar da paisagem e da tranquilidade alentejanas”, acrescentou o município.

Comentários

topo