Desporto

Vitória de Guimarães integra refugiados até aos 17 anos

(c) Redes sociais
Partilhe esta notícia!

O Vitória de Guimarães anunciou hoje, em comunicado, estar disponível para acolher, em 13 modalidades desportivas, refugiados até aos 17 anos oriundos da Ucrânia, na sequência da invasão do país do leste europeu pela Rússia.

Através do contacto com a “rede de solidariedade” promovida pela Câmara Municipal de Guimarães, o clube minhoto promete financiar e acompanhar a “prática desportiva” de jovens que podem escolher entre o futebol, o basquetebol, o voleibol, o andebol, o polo aquático, a natação, o atletismo, o ténis de mesa, o xadrez, o judo, o taekwondo, o ‘jiu jitsu’ e a secção de boxe e kickboxing.

“O Vitória Sport Clube associa-se à campanha de apoio e acolhimento de jovens refugiados vindos da Ucrânia e disponibilizará inscrições gratuitas para crianças que queiram fazer parte das diversas modalidades desportivas do clube”, lê-se na nota publicada no sítio oficial.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.611 civis, incluindo 131 crianças, e feriu 2.227, entre os quais 191 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Comentários

topo