Braga

Bloco de Esquerda organiza encontro em defesa de parque público em Lamaçães

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Bloco de Esquerda promoveu esta segunda-feira um encontro na Escola EB 2/3 de Lamaçães sobre a Quinta da Arcela com o intuito de ouvir moradores da freguesia e demais munícipes interessados em delinear uma estratégia de atuação conjunta para salvaguardar aquele espaço verde único da cidade.

Com mais de quatro hectares, a Quinta da Arcela é um espaço verde arborizado que confina com a escola de Lamaçães e que se encontra em terreno público sob a tutela do Ministério das Finanças. Apesar da sua importância, o terreno da antiga estação agrária encontra-se esquecido e votado ao abandono.

Além de moradores da freguesia, estiveram no encontro representantes da Federação das Associações de Pais de Braga, da Associação de Pais da EB 2/3 de Lamaçães, do Agrupamento de Escolas D. Maria II, da Junta Freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães e do movimento SOS Árvores de Braga.

Foi unânime entre os participantes que tomaram a palavra a necessidade de proteger aquele espaço verde, evitando mais construção numa zona da cidade com elevada densidade urbana. Uma intervenção minimalista no terreno permitiria converter o espaço num parque público, trazendo múltiplos benefícios aos moradores da freguesia e a todos os bracarenses.

Os participantes defenderam a existência de um espaço verde amplo no coração de Lamaçães para poderem usufruir de atividades ao ar livre. Foi identificada a falta de zonas verdes para as crianças brincarem, para passear animais de estimação, para a socialização e para a prática de exercício físico. Um parque público na Quinta da Arcela ajudaria a suprir as carências identificadas.

Umas das decisões que saiu do encontro foi a de organizar uma plataforma cívica pela defesa da Quinta da Arcela enquanto parque público.

Em dezembro passado, o Bloco de Esquerda interpelou o Governo na Assembleia da República sobre a Quinta da Arcela, sugerindo ao Ministério das Finanças a disponibilização do terreno ao Município de Braga na condição de este o converter num parque público.

Até à data, o Bloco de Esquerda não obteve qualquer resposta do Governo e fará nova interpelação. Soube ainda pela comunicação social que o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, prefere que ali seja construído um quartel da GNR.

Comentários

topo