Desporto

Sporting de Braga em Glasgow para chegar às meias-finais e fazer história

(c) Semanário V
Partilhe esta notícia!

O Sporting de Braga está muito bem posicionado para conseguir superar os escoceses do Rangers, quinta-feira, em Glasgow, e fazer história na Liga Europa em futebol, com o segundo apuramento para as meias-finais.

Onze anos depois da única presença no ‘top 4’ de uma prova europeia, os ‘arsenalistas’ estão em vantagem a meio dos quartos de final da edição 2021/22, após a vitória por 1-0 conseguida na ‘pedreira’, graças a um tento do espanhol Abel Ruiz.

A vantagem é curta e os golos fora já não contam a ‘dobrar’ – com a anterior regra, se os ‘arsenalistas’ marcassem um golo em Glasgow, os escoceses precisariam de três -, mas o Sporting de Braga começa na frente e está num momento alto da época.

O conjunto comandado por Carlos Carvalhal venceu os últimos quatro jogos em todas as provas, estando estabilizado na I Liga, no quarto lugar, com uma margem de nove pontos para cima (terceiro posto, do Benfica) e para baixo (quinto, do Gil Vicente).

Assim, os ‘arsenalistas’ podem jogar tudo na Europa, sendo que têm à sua mercê a oportunidade de repetir a sensacional época 2010/11 e marcar presença nas meias-finais da Liga Europa, que, então, disputaram face ao Benfica.

Depois de superarem os ucranianos do Dinamo de Kiev nos ‘quartos’ (1-1 fora e 0-0 em casa), os ‘arsenalistas’ acabaram por superar os ‘encarnados’ (1-2 fora e 1-0 em casa), caindo apenas na final, face ao FC Porto (0-1), em Dublin.

O Braga já fez meio caminho para chegar às ‘meias’ e tem parte da tradição do seu lado, já que ultrapassou as 12 eliminatórias em que venceu em casa o primeiro jogo, a última nos ‘oitavos’ da presente edição, face ao Mónaco (2-0 em casa e 1-1 fora).

Pelo contrário, os ‘arsenalistas’ perderam os três jogos na Escócia, um deles face ao Rangers, por 3-2, depois de liderarem por 0-2, em 2019/20: cederam depois por 1-0 em Braga e foram eliminados nos 16 avos de final da Liga Europa.

Se os minhotos nunca venceram na Escócia, os protestantes nunca perderam na receção a equipas lusas, em 10 jogos, sendo que ao conjunto de Carvalhal chega qualquer dos três empates (Sporting, em 2007/08 e 2010/11, e Benfica, em 2020/21).

No fim de semana, o Sporting de Braga mostrou ‘saúde’, ao vencer em Vizela por 1-0 (marcou Iuri Medeiros), mesmo ficando com 10 unidades ainda na primeira parte, enquanto o Rangers goleou fora o St. Mirren por 4-0, com um ‘hat-trick’ do jamaicano Kemar Roofe.

Face à curta vantagem, a eliminatória está em aberto, com estão as restantes três dos quartos de final, que recomeçam todos do ‘zero’, depois de empates a um golo na primeira mão, tendo em conta a alteração do regulamento dos golos fora.

Por terem conseguido empatar em reduto alheio, a Atalanta, face ao Leipzig, de André Silva, o FC Barcelona, perante o Eintracht Frankfurt, e o Lyon, de Anthony Lopes, frente ao West Ham, partem com algum favoritismo.

Destes três duelos, o que parece mais ‘inclinado’ é aquele em que participa o ‘Barça’, que segue numa série de 15 jogos sem perder (11 vitórias e quatro derrotas) e também ultrapassou as últimas eliminatórias após empates no primeiro jogo.

Os vencedores das eliminatórias já têm adversário sorteado, sendo que, em caso de apuramento, o Sporting de Braga medira forças nas meias-finais com Leipzig ou Atalanta.

Comentários

topo