Mundo

Venezuela recebe 2,5 milhões de vacinas através de acordo com Rússia

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O governo da Venezuela recebeu 2,5 milhões de vacinas da Nicarágua, “através de um acordo com a Rússia”, para doenças como sarampo, febre amarela e hepatite, disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Estas vacinas vão ser distribuídas por toda a rede hospitalar e ambulatória do país, para “reforçar o programa alargado de vacinação”, indicou, em comunicado publicado no ‘site’, o vice-ministro para a América Latina, Rander Peña.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros venezuelano indicou que as vacinas são produzidas pelo Instituto de Investigação Científica de Vacinas e Soros e pela Fábrica de Produção de Preparações Bacterianas de São Petersburgo.

O responsável acrescentou que, como parte dos acordos existentes entre a Venezuela e a Rússia, em 30 de dezembro de 2019, Caracas recebeu 1,5 milhões de doses de vacinas contra a gripe, e, em março de 2021, três milhões de antídotos.

Em fevereiro, o ministro do Petróleo da Venezuela, Tarek El Aissami, debateu, numa reunião em Caracas, com o vice-Presidente russo, Yuri Borisov, a possibilidade de alargar a cooperação bilateral, além de mais de 20 acordos estabelecidos em diferentes áreas, incluindo a saúde.

“Este encontro permitiu-nos continuar a avaliar e alargar os horizontes desta cooperação” com a Rússia, além dos “mais de 20 acordos em diferentes áreas”, disse o ministro na reunião, transmitida pelo canal estatal Venezolana de Televisión (VTV).

Comentários

topo