Braga

Caos na urgência de Braga com espera de mais de 10 horas revolta doentes

(c) Redes Sociais
Partilhe esta notícia!

Um doente que se deslocou ao hospital público de Braga expôs a situação se se sucedeu no hospital de Braga, falando em mais de 10 horas de espera para ser atendido por um médico, numas urgências, cheias de doentes em macas, cadeiras de rodas entre outros. O homem defende o pessoal médico e de enfermagem, falando em falta de gente para trabalhar com tanta afluência.

“Um Hospital Central e que os políticos agora com maioria absoluta dizem ser de excelência”, começa o homem desta forma a relatar o sucedido.

Relato na íntegra

“Todos os Administradores destes Hospitais são exclusivamente do PS, e os que não eram foram alterados para 100% do PS. A história verídica que vou expor e a comunicação social esconde ou desconhece, que me custa mais a admitir, passou-se exatamente ontem com esperas de mais de nove e dez horas e falhas gravíssimas de Enfermeiros e Médicos, mas também não podem fazer milagres. Entre as 17H00 do dia 06 de Maio e 07 de Maio de 2022, e confirmam grande parte dos Doentes e com muita idade que é recorrente.
“Estou muito cansado. 3 horas sentado numa sala cheia ,cerca de 40 Pessoas e muitas com cadeira de rodas e macas, depois da meia noite fui arejar para o corredor e mudei de máscara e quando regresso à sala só pelas 3 horas da manhã me foi possível sentar novamente e ser chamado pelas 5H30 da manhã do dia de hoje.
Um só Médico até à meia noite e meia e ele mesmo chamava em voz alta no corredor pela ordem de chegada, foi reforçado com mais um Médico ás 24H30, e ainda havia Enfermeiros.
Só às 3 Horas da manhã chegou o reforço de mais um Médico mas os Enfermeiros saíram para descansar e informaram que seriam reforçados o que não chegou a acontecer porque quando fui atendido às 5H30 da manhã, após mais de NOVE HORAS foi o Médico sozinho que tratou mesmo da amostra de urina e levou, fez a análise e deu o receituário .
Médicos e Enfermeiros fazem das “tripas coração” .
Claro que os Utentes agora aguardavam que chegassem Enfermeiros para apoiar a Equipa Clínica como é obvio.
“As Administrações destes Hospitais Públicos deviam ser linearmente demitidos e acusados criminalmente de crime contra a Humanidade, mas vivemos num País à beira mar plantado, com uma maioria absoluta de quem mais destruiu e roubou e onde nomeiam exclusivamente “Boys do PS freteiros da Ministra da Saúde que é uma Ignorante em Saúde e até dá jeito, porque sempre serve de desculpa”.
E O POVO MANTEM A SUBSERVIÊNCIA como antes do 25 de Abril e que já está provado Internacionalmente, o 25 de abril só serviu as grandes potências e as suas manobras no xadrez político global”.

Comentários

topo