Braga

Cidades de Braga e Santiago de Compostela assinaram acordo de geminação

(C) Município de Braga
Partilhe esta notícia!

As cidades de Braga e de Santiago de Compostela (Galiza, Espanha) assinaram hoje um acordo de geminação, para fortalecer as relações bilaterais com projetos conjuntos nos mais variados domínios.

Em comunicado, a Câmara de Braga refere que em causa estão “duas cidades com séculos de uma ligação histórica e que têm colaborado ativamente, nos últimos anos, para o desenvolvimento da Eurorregião Galiza-Norte de Portugal em domínios como o ensino e investigação, a mobilidade ou o desenvolvimento económico, turístico e cultural”.

“Somos das cidades mais jovens e dinâmicas desta eurorregião e o objetivo passa por fortalecer estas relações com projetos conjuntos que potenciem o nosso valor. Queremos posicionar este território como destino de investimento internacional e continuar a cooperar nas mais diversas áreas, num esforço conjunto que deve envolver os poderes públicos, mas também a sociedade civil, passando muito do sucesso deste acordo por esse mesmo envolvimento”, afirmou o presidente da Câmara de Braga.

Ricardo Rio sublinhou ainda o facto de o acordo ter sido assinado no dia em que se celebra o Dia da Europa.

“A força do projeto europeu assenta na força das cidades e na capacidade das comunidades em criar uma sociedade mais justa e próspera. É essencial promover um clima de colaboração entre os agentes como pilar da resiliência das cidades e de concretização dos objetivos definidos no projeto europeu”, referiu.

Segundo o autarca de Braga, este é um acordo “bastante abrangente” e que permitirá fortalecer os “muitos laços” que ligam as duas cidades.

“Seremos certamente mais fortes ao trabalharmos em conjunto”, disse ainda.

Já o alcaide de Santiago de Compostela, Xosé Sánchez Bugallo, sublinhou que as duas cidades devem desenvolver uma “estreita e frutuosa” relação de colaboração nos muitos campos que as unem, e que tem “uma das suas manifestações mais evidentes” no Caminho de Santiago.

“Temos também um compromisso com as novas tecnologias – no caso de Braga mais focado nas tecnologias de informação e comunicação (TIC) e no de Santiago na biotecnologia – tendo em vista o desenvolvimento de um polo de inovação entre as duas Cidades focado nas ciências da saúde, biotecnologia e nanotecnologia”, afirmou.

Lembrou que, em conjunto, aquele território “tem a massa critica que permite competir internacionalmente em todos os âmbitos e atrair e reter talento”.

Na ocasião, foi ainda manifestada a vontade comum de fazer da cooperação turística um dos eixos fundamentais do acordo, sobretudo para trabalhar a promoção e dinamização do Caminho Português de Santiago.

Nesse sentido, no domingo, membros das duas delegações municipais percorreram o último troço do Caminho, desde o Monte do Gozo até à Plaza del Obradoiro.

Comentários

topo