Mundo

Zelensky recorda a luta contra o nazismo e chama “louco” a Putin

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O chefe de Estado ucraniano, Vlodymyr Zelensky, disse hoje que “em breve haverá ‘Dias da Vitória’ na Ucrânia”, referindo-se à derrota da Alemanha nazi em 1945, e chamou “louco” ao presidente russo Vladimir Putin.

“Só um louco pode repetir o que aconteceu na Segunda Guerra Mundial e todos os que repitam os crimes que ocorreram na época está a imitar a filosofia nazi”, disse Zelensky, referindo-se a Putin, num discurso publicado hoje no portal oficial a propósito do dia em que se assinalam os 77 anos do “Dia da Vitória contra a Alemanha Nazi”

Na Ucrânia “estamos a lutar por uma nova vitória”, no sentido de parar a invasão que a Rússia lançou contra o país no passado dia 24 de fevereiro, afirmou Zelensky.

O chefe de Estado ucraniano reconhece que o “caminho está a ser difícil”, mas mostrou-se confiante no “triunfo”.

Na mesma mensagem, Zelensky disse ainda que o território ucraniano já viveu muitas guerras mas que nenhum inimigo conseguiu “ficar”, sublinhando que “não há nenhum invasor que possa governar o povo livre da Ucrânia”.

Hoje, a Rússia assinala o 09 de maio, o dia da capitulação da Alemanha nazi, em 1945, com as tradicionais paradas militares em Moscovo, uma tradição política e militar que se mantém desde o período do regime soviético.

“Temos orgulho dos nossos antepassados, que como outros povos, no âmbito da aliança anti-hitleriana, venceram o nazismo. Não vamos deixar que ninguém venha anexar essa vitória e se venha a apropriar dela”, disse ainda Zelensky através de um vídeo que está a ser divulgado nas redes sociais.

As imagens mostram o chefe de Estado da Ucrânia hoje na principal avenida de Kiev.

Em Moscovo, o Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou hoje que as tropas russas e as milícias de Donetsk e Lugansk lutam pela pátria, para que ninguém se esqueça das lições da Segunda Guerra Mundial e “não haja espaço para os nazis”.

“Hoje, as milícias do Donbass, juntamente com o exército russo, estão a lutar nas suas próprias terras (…). Agora dirijo-me às nossas tropas e milícias em Donbass: estão a lutar pela sua pátria, pelo seu futuro, para que ninguém esqueça as lições da Segunda Guerra Mundial, para que não haja espaço para os nazis”, disse Putin, no seu discurso na Praça Vermelha.

Putin, que falava no discurso por ocasião do 77.º aniversário da vitória soviética sobre a Alemanha nazi na Segunda Guerra Mundial, disse ainda que a ação militar da Rússia na Ucrânia é uma resposta oportuna e necessária às políticas ocidentais.

Comentários

topo