Viana do Castelo

Elisabete Pereira apresenta livro “A menina que não sabia contar” em Viana esta sexta feira

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

“A menina que não sabia contar” é um livro infantil de três ex-alunos da Escola Superior de Educação (ESE) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), que vai ser apresentado esta sexta feira, 13 de maio, na Biblioteca Professor Luís Mourão na ESE-IPVC. Com texto de Elisabete Pereira, ilustrações de Paulo Salvador Lopes e música de Miguel Oliveira, esta obra que contou com a revisão do saudoso professor que dá nome à biblioteca, vai ser apresentada, a partir das 17h30, pela professora Lúcia Barros.

Com a revisão do saudoso professor Luís Mourão, o livro da autoria de Elisabete Pereira foi ilustrado por Paulo Salvador Lopes e musicado por Miguel Oliveira; três antigos estudantes da ESE-IPVC.
A dar aulas ao 1.º ciclo no Agrupamento de Escolas D. Maria II, em Braga, Elisabete Pereira decidiu tirar da gaveta o livro escrito há 10 anos e que “enche de orgulho” todos os envolvidos no projeto. “Depois de ler tantas histórias, percebi que também podia escrever a minha”, confidencia a professora, que conta a história de uma menina diferente.
O revisor do livro foi o “querido professor” da ESE-IPVC Luís Mourão, que faleceu recentemente e foi homenageado no âmbito das comemorações do 41.º aniversário da ESE-IPVC, em novembro do ano passado. A ex-aluna garantiu que o professor Luís Mourão foi o “grande impulsionador” deste projeto. “Disse-me que o livro tinha todos os ingredientes para ser uma história de sucesso, porque tinha sentido de humor, conteúdo, passava uma mensagem e era de fácil leitura na perspetiva da criança”. O livro conta uma “história magnífica” e o professor da ESE-IPVC acabou ainda por ter sugerido tornar a obra mais interativa. A ex-aluna lamenta que o professor já não esteja entre nós, agradecendo tudo o que fez por este projeto.
O ilustrador da obra também foi aluno da ESE-IPVC. Paulo Salvador Lopes tirou a Licenciatura em Educação Básica – variante Educação Visual e Tecnológica – e “fez um trabalho excecional”, aplaude a escritora, assegurando que o livro “está muito completo”.
O livro também é acompanhado por uma música, escrita por Elisabete, mas que foi composta por Miguel Oliveira, que também tirou a Licenciatura em Ensino Básico na ESE-IPVC, variante Português-Inglês. A música cantada por Miguel Oliveira, marido da escritora, conta com a “participação especial” dos filhos do casal, André e Inês, que estão “orgulhosos” de fazer parte do projeto dos pais.

Livro infantil é acompanhado por padlet com vários recursos educativos

“A menina que não sabia contar” é muito mais do que uma história infantil. Escrita para os leitores mais novos, a obra aborda o tema da diferença e conta com diversos recursos educativos, que podem ser adaptados ao ensino pré-escolar, 1.º e 2.º ciclos.
O QR Code no final da obra permite que educadores e professores possam explorar a obra na perspetiva do professor e adulto, assim como das crianças. Este recurso tem ainda algumas propostas de expressão musical e plástica de exploração do tema da Cidadania, abordando questões de bullying nas escolas. Guiões de leitura, música, karaoke e desenhos para pintar são algumas das ferramentas que se podem ainda encontrar no padlet. Ao ler a história de Carolina (alcunha da Girafinha) é possível, ainda através do QR Code, ouvir a música da autoria de Miguel Oliveira, cantada por ele e os filhos.

Comentários

topo