Barcelos

Escola de Tecnologia do IPCA celebra 18 anos com aumento da oferta educativa

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

No passado dia 30 de maio, a Escola Superior de Tecnologia (EST) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) celebrou os seus 18 anos com a “casa cheia”!

Foi em 2004 que a EST iniciou a sua atividade, apenas com um curso de Licenciatura, contando atualmente com uma oferta educativa focada na Engenharia com cursos de Licenciatura, Mestrado, Pós-graduação, cursos avançados e um Doutoramento em associação com a Universidade Europeia.

“Parece que foi ontem, mas faz 18 anos que nasceu a Escola Superior de Tecnologia do IPCA” foi desta forma que a Presidente do IPCA iniciou o seu discurso parabenizando todos os que estão, e estiveram, envolvidos no crescimento desta escola e na sua afirmação no espaço nacional e europeu do ensino superior e da investigação.

A Presidente do IPCA aproveitou ainda a oportunidade para enaltecer o apoio da Câmara Municipal de Barcelos nas áreas da investigação, da inovação e do alojamento dos estudantes com a aquisição e a cedência do direito de superfície ao IPCA da Quinta do Patarro.

A vereadora Mariana Carvalho, frisou a emoção em assinalar esta data pois assistiu (como docente) ao nascimento da EST que com “vontade e ambição conseguiu este crescimento consolidado e invejável atingindo esta maturidade notável que hoje tem”.

Seguiu-se o discurso da Presidente da Associação Académica do IPCA, Mariana Lima, que enalteceu o crescimento a olhos vistos da segunda escola mais antiga do IPCA: “18 anos de história, marcados pelo trabalho, compromisso e estratégia de todos os que passaram e deixaram um pouco de si e fizeram com que a EST tivesse este crescimento e reconhecimento”.

No dia em que a EST atinge a maioridade, o diretor da escola, Vítor Carvalho, fez um balanço positivo destacando 4 momentos marcantes e disruptivos da evolução da Escola: “Em 2009, com a abertura dos primeiros 2 cursos de Licenciatura em Engenharia; em 2014 e 2018, com a instalação no campus do IPCA e reforço das instalações definitivas, construídas e equipadas em parte significativa com receitas próprias do IPCA; em 2018, com a criação do primeiro centro de investigação e desenvolvimento da EST, em Inteligência Artificial Aplicada (2Ai) e a posterior co-fundação do Laboratório Associado em Sistemas Inteligentes (LASI); e em 2021 com a acreditação do 1º curso em Portugal de Doutoramento em Desenvolvimento de Jogos Digitais, em associação com a Universidade Europeia”.

O diretor não terminou sem antes deixar as novidades para o próximo ano letivo com o alargamento da oferta educativa no que aos cursos de Mestrado diz respeito: “Pretendemos oferecer pela primeira vez 4 Mestrados profissionais com a duração de 1 ano, e dirigidos para os profissionais com pelo menos 5 anos de experiência, nomeadamente o: Mestrado Profissional em Cibersegurança e Informática Forense; Mestrado Profissional em Gestão de Operações; Mestrado Profissional em Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento e o Mestrado Profissional em Tecnologias de Apoio à Educação STEAM”.

Seguiram-se uma série de apresentações ao mais alto nível do, Coordenador do Centro de Investigação em Inteligência Artificial Aplicada (2Ai), João Vilaça, com destaque para os contributos do centro 2Ai como agente impulsionador da ciência e tecnologia na região, bem como do Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando Almeida Santos, sobre os desafios da engenharia no desenvolvimento empresarial e, por último, do Diretor do Centro Nacional de Cibersegurança, Lino Santos, destacando os Desafios da Cibersegurança em Portugal.

Foi ainda assinado um protocolo de cooperação para o apoio técnico-científico, da realização de Estágios e Projetos de estudantes entre o IPCA na pessoa do diretor da EST, Vítor Carvalho, o Administrador da TechFrame, o Engenheiro Carlos Mora e a Diretora Executiva da Iniciativa Digital Valley, Gorete Lopes.

Para fechar a sessão comemorativa dos 18 anos da EST, procedeu-se à distinção dos vencedores do 6º Simpósio de Investigação Aplicada, dedicado à investigação e projetos aplicados realizados pelos estudantes de mestrado da EST com o apoio das seguintes empresas: F3M Information Systems, Primavera Software, Grupo Bernardo da Costa, SGS e ao Banco Santander.

Comentários

topo