Barcelos

Homem agrediu GNR com ‘paralelos’ em Barcelos e fica em liberdade

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Tribunal de Braga condenou hoje a três anos e dois meses de prisão, com pena suspensa, um homem que ameaçou e agrediu com paralelos dois militares da GNR em Palme, Barcelos, em 02 de agosto de 2020.

A GNR tinha sido chamada ao local por causa de uma alegada situação de violência doméstica protagonizada pelo arguido, tendo encontrado a companheira deste “deitada no chão, na via pública, sem reação”.

O arguido arremessou paralelos na direção dos dois militares e feriu-os, tendo um deles ficado impedido de trabalhar durante 24 dias e outro durante 19.

Enquanto resistia à detenção, o arguido ainda provocou danos na viatura da GNR e rasgou o colete de um dos militares, ao mesmo tempo que proferia ameaças.

A detenção só se consumou com a chegada de reforços policiais.

Em tribunal, o arguido negou as agressões e injúrias e disse que foi agredido pelos militares, dizendo mesmo que lhe partiram dois dentes e que a GNR o anda a “perseguir desde 2002”.

O tribunal não colheu a sua versão e condenou-o pelos crimes de resistência e coação sobre funcionário, dano e ameaça agravada.

Para a suspensão da pena, terá de cumprir um regime de prova assente num plano de reinserção social com especial incidência para a consciencialização dos seus deveres perante a lei e que seja motivador para o manter afastado da prática de crimes.

Terá ainda de pagar 1.080 euros ao Estado e de doar 500 euros à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental e mais 500 à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelos.

Com Agência LUSA

Comentários

topo