País

Costa quer maior articulação entre regiões espanholas e portuguesas

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O primeiro-ministro, António Costa, recebeu hoje, em São Bento, o presidente da Junta da Estremadura de Espanha, Guillermo Fernández Vara, e defendeu maior articulação entre as regiões dos dois países para assegurar as transições energética e digital.

“Discutimos projetos para o desenvolvimento da Estremadura e das nossas regiões de fronteira. A articulação entre Portugal e Espanha, e entre as nossas regiões, é fundamental para assegurar a transição energética e digital”, escreveu António Costa na sua conta na rede social Twitter.

Na sexta-feira, numa intervenção que proferiu perante a Câmara do Comércio Luso Espanhola, em Lisboa, o primeiro-ministro português referiu que está atrasada a concretização de um laboratório ibérico na área da energia, que deverá ter sede em Cáceres. Uma situação que contrasta com o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia de Braga, que está há vários anos em pleno funcionamento.

Na sua intervenção, António Costa adiantou que acertou com o seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, que a próxima Cimeira Luso Espanhola vai realizar-se no outono, no Minho, estando em destaque o tema da cooperação científica e o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia de Braga.

“Temos de olhar para estes centros de investigação como sendo ibéricos e não exclusivamente de Portugal só por ter sede em Braga. Temos de saber aproveitar toda a tecnologia que tem sido produzida nestes centros de investigação”, declarou.

O primeiro-ministro sustentou depois que Portugal e Espanha, em conjunto, podem suprir cerca de 30% das necessidades energéticas da Europa e frisou que os dois países ibéricos estão agora perante uma oportunidade única neste domínio.

Comentários

topo