Braga

Grávidas de Braga obrigadas a ir ao hospital no Porto

Partilhe esta notícia!

O Hospital de Santarém está hoje com uma equipa reduzida em obstetrícia e pediu ao centro de orientação de doentes urgentes (CODU) para reencaminhar eventuais utentes para outros hospitais, disse à Lusa fonte da unidade.

“Entre as 08:00 de hoje e as 08:00 de domingo o hospital está com uma equipa reduzida e, por isso, foi feita uma reorganização do serviço de urgências”, afirmou a fonte, explicando que as urgências de obstetrícia não estão encerradas, há é um pedido ao CODU para reencaminhar casos para outros hospitais da zona, por falta de recursos humanos em Santarém.

A fonte não disse se a situação se normalizará a partir das 08:00 de domingo.

Segundo a mesma fonte, a situação de falta de recursos só se verificou hoje, tanto mais que na sexta-feira foram feitos seis partos e o hospital esteve a receber doentes de Vila Franca de Xira.

“Os hospitais trabalham em rede, e sempre que é ativado o INEM [Instituto Nacional de Emergência Médica] essa ativação é gerida pelo CODU. O que fizemos foi avisar o CODU de que vamos estar com uma equipa reduzida da manhã de hoje às 08:00 de domingo. É uma situação normal, precisamente porque os hospitais funcionam em rede”, disse a fonte.

Na sexta-feira a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) alertou para constrangimentos no funcionamento dos serviços de obstetrícia e ginecologia até segunda-feira em vários hospitais na região de Lisboa.

“Apesar de todos os esforços desenvolvidos, não foi possível ultrapassar os constrangimentos no funcionamento de alguns serviços de obstetrícia/ginecologia da região, que irão ocorrer entre o final do dia de hoje (10 de junho) e o final do dia de segunda-feira (13 de junho), período de feriados”, disse a ARSLVT, em comunicado.

Já hoje, o Hospital de Braga confirmou que vai fechar domingo, e durante 24 horas, a urgência de obstetrícia “pela impossibilidade de completar escalas”, depois do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) ter denunciado a situação.

Na sexta-feira foi noticiado o caso de uma grávida que perdeu o bebé alegadamente por falta de obstetras no hospital das Caldas da Rainha.

Segundo avança o O Minho, as grávidas do distrito de Braga estão a ser ‘encaminhadas’ para o Hospital de São João, no Porto, mas aquele hospital também se encontra com problemas, nomeadamente na parte de radiologia, devido à afluência de doentes e falta de profissionais.

Com Agência LUSA

Comentários

topo