Braga

Disco revisita cantigas tradicionais do São João e marca início da festa em Braga

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O cancioneiro sanjoanino de Braga, um disco que revisita cantigas tradicionais da região alusivas ao São João e as “veste” à século XXI concebido durante a pandemia, é lançado hoje e marca o início da festa popular na cidade.

“São sete faixas, algumas são ‘medleys’ [mistura de canções], perto de 40 minutos de música, com respeito absoluto pela estrutura e pela melodia originais mas com uma sonoridade mais fresca, mais atual, deste século”, disse à Lusa o diretor artístico do projeto “S. João hoje”, Daniel Pereira Cristo.

O lançamento do cancioneiro marca o primeiro dia das festividades do São João em Braga, que, após dois anos confinadas por causa da pandemia de covid-19, voltam este ano à rua, com um total de 164 iniciativas, até 24 de junho.

Segundo Daniel Pereira Cristo, o trabalho foi todo ele preparado durante os dois últimos anos e está disponível a partir de hoje.

“Há uma tendência de valorizar muito o que se vê, como os monumentos ou a gastronomia, ficando a música muitas vezes em segundo plano, e é essa tendência que este trabalho procura inverter. O cancioneiro sanjoanino bracarense é muito rico e constitui um património que não se pode perder”, referiu.

Para Daniel Pereira Cristo, o projeto que vai ser apresentado hoje à noite assume-se como “uma viagem pelo São João de Braga”, guiada pelo som dos instrumentos tradicionais, como cavaquinho, adaúfe, viola braguesa, bandolim ou trancanholas, entre outros.

“Tudo isto e vozes, muitas vozes”, sublinha aquele músico de Braga.

O cancioneiro inclui o hino de São João de Braga e o hino da cidade e um instrumental “muito representativo”, mas não fecha as portas a cantigas oriundas de concelhos vizinhos, nomeadamente da Póvoa de Lanhoso, mais concretamente de Gonçalo Sampaio.

“Nunca se pode dizer que uma música é só de um lugar ou de uma terra”, explica Daniel Pereira Cristo.

Nesse sentido, e com a Galiza ali tão perto, o disco inclui uma cantiga assinada e interpretada pela cantora galega Uxía.

O disco é acompanhado por um livro que inclui, em pauta e em letra, todas as cantigas, uma ferramenta pedagógica para que todos, sobretudo os mais novos, possam aprender a cantar e a entoar as músicas “obrigatórias” no São João de Braga.

“O design é muito apelativo para os miúdos”, disse Daniel Pereira Cristo.

Das 164 iniciativas previstas para o São João de Braga, constam ainda concertos por José Cid, Emanuel, Santamaria e Carlos Ribeiro.

Sete cortejos, sete exposições e quatro concursos, designadamente de doces sanjoaninos, de cascatas, farturas e desenho, são outros números da festa, que, no total, terá 270 horas de programação.

Comentários

topo