Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo entregou cartas de curso aos seus diplomados

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) entregou, este sábado, as cartas de Cartas de Curso aos seus diplomados, retomando uma tradição interrompida pela pandemia da Covid-19.
Na cerimónia estiveram presentes os diplomados dos últimos dois anos dos Cursos Técnico Superiores Profissionais, dos cursos de Licenciatura, Mestrados e Pós-graduação.

O presidente do IPVC, Carlos Rodrigues, relembrou os tempos difíceis com que estes graduados tiveram que lidar enquanto estudantes em plena pandemia, assim como todos os desafios que passaram. O presidente do Politécnico de Viana do Castelo enalteceu a resiliência e persistência de todos afirmando que “hoje é o início do resto da vossa vida profissional”. Carlos Rodrigues sublinhou que “este momento de ter o canudo, que é uma espécie de taça que traduz todo o esforço que cada estudante e as suas famílias tiveram, começou e terminou hoje. Porque hoje começa a responsabilidade quer enquanto profissionais quer como cidadãos responsáveis, empenhados e disponíveis”.
O presidente do Politécnico de Viana do Castelo deixou ainda o desafio para que continuem o percurso de aprendizagem e relembrou que “o vosso percurso de sucesso é o sucesso do IPVC e da nossa região”.

Presidente da Câmara de Viana do Castelo desafiou os diplomados a ficar na região

Já o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, lançou o desafio a todos os diplomados para que permaneçam na região do Alto Minho. “É muito importante para o nosso concelho, para o nosso distrito que vocês fiquem. Isto porque vão contribuir para a sustentabilidade, coesão e afirmação que precisamos para continuar a trabalhar e a projetar a nossa região”. Por isso, reforçou o autarca de Viana do Castelo, “é fundamental que vocês concretizem as vossas carreiras profissionais e os vossos sonhos de preferência aqui na nossa região”. E, no final, lançou mesmo o repto: “Os que tiverem essa possibilidade fiquem, não hesitem”.

E num discurso dirigido essencialmente para os diplomados, André Neves, presidente da Federação Académica do IPVC, relembrou a “seriedade” e “responsabilidade” deste dia. O presidente da Federação Académica relembrou os períodos difíceis que desafiaram toda a academia, devido à pandemia, sublinhando que “a persistência venceu, pelo que o empenho merece ser recompensado”. André Neves desafiou os diplomados a continuar a lutar pelo que ambicionam e relembrou “que o IPVC está cá para quem pretender continuar a estudar ou investigar”.

Comentários

topo