País

Autarcas alertam para exaustão dos bombeiros no combate aos incêndios

Partilhe esta notícia!

O presidente da Câmara de Pombal, no distrito de Leiria, disse hoje que a situação dos incêndios no concelho continua “muito preocupante” e alertou para a exaustão dos operacionais que estão a combater os fogos.

“Em termos de meios, aquilo que eu sinto, daquilo que percebo, que estou aqui no terreno junto do comandante [dos Bombeiros Voluntários] de Pombal, é que os nossos bombeiros estão muito exaustos. Há aqui bombeiros que estão há dois, três dias, quase consecutivos, no teatro de operações”, disse à agência Lusa Pedro Pimpão.

Às 09:30, segundo o sítio na Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), estão ativos dois incêndios no concelho.

Em Vale da Pia, freguesia de Abiul, o incêndio deflagrou às 14:50 de sexta-feira, tendo alastrado ao concelho vizinho de Ansião. Pelas 09:30 de hoje, estavam no terreno 515 operacionais, apoiados por 136 viaturas e oito meios aéreos.

Já na localidade de Barrocal, no sopé da serra de Sicó e periferia da cidade de Pombal, o fogo iniciou na terça-feira ao início da noite. No local, de acordo com a ANEPC, estavam 163 operacionais, com 49 viaturas e um meio aéreo.

Reconhecendo que os bombeiros estão a fazer tudo o que está ao seu alcance para evitar que as “reativações possam assumir dimensões ainda mais preocupantes”, Pedro Pimpão insistiu que a situação no concelho se mantém “muito preocupante”.

“Durante a noite/madrugada, a principal preocupação prendeu-se com a localidade de Barrocal, uma vez que a frente de incêndio direcionou-se para o Barrocal. Tivemos, com a ajuda dos militares da GNR, de retirar pessoas de casa e garantir a sua segurança. Mas, felizmente, a intervenção dos bombeiros conseguiu dominar o incêndio”, declarou o presidente do Município de Pombal.

Segundo o autarca, entretanto, já ocorreram novos reacendimentos, “noutra vertente da serra de Sicó”, que é agora a “preocupação dos bombeiros”, reativações que, também, têm ocorrido na freguesia de Abiul.

Pedro Pimpão pediu à população para que se mantenha vigilante.

“A nossa população tem sido extraordinária, de uma solidariedade imensa e que merece esse reconhecimento e esse apelo permanente para que se mantenha vigilante o máximo de tempo possível”, adiantou.

Por outro lado, o autarca pediu para que, “havendo possibilidade de reforço de meios, naturalmente, será preciso, até para ir rendendo os operacionais” que estão no terreno e que “vão estando cada vez mais exaustos”.

Portugal continental está em situação de contingência até domingo.

A situação de contingência corresponde ao segundo nível de resposta previsto na lei da Proteção Civil e é declarada quando, face à ocorrência ou iminência de acidente grave ou catástrofe, é reconhecida a necessidade de adotar medidas preventivas e ou especiais de reação não mobilizáveis no âmbito municipal.

Hoje, o distrito de Leiria está sob aviso laranja, devido à persistência de valores muito elevados da temperatura máxima, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Com Agência LUSA

Comentários

topo