Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo reforça cooperação internacional na Mecatrónica

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo acolhe, até o próximo dia 22 de julho, o grupo de trabalho do projeto Mechauz (Modernization of Mechatronics and Robotics for Bachelor’s degree in Uzbekistan through Innovative Ideas and Digital Technology), um consórcio coordenado pela Grécia e que conta com parceiros do Uzbequistão, Letónia, Lituânia e Portugal. O projeto financiado pela Comissão Europeia, no montante de 798 695 euros, termina em outubro de 2023. No decorrer do encontro o IPVC rubricou diversos protocolos de cooperação com algumas das instituições do Uzbequistão. A vice-presidente para a internacionalização do IPVC, Ana Paula Vale, considerou o encontro como “uma excelente oportunidade para a partilha de novos conceitos para se encontrar soluções conjuntas”.

Ao longo de 5 dias docentes, investigadores e representantes de diversas entidades, vão efetuar uma análise “da evolução das atividades efetuadas no âmbito do projeto e frequentar ações de formação destinadas aos Professores/representantes das instituições de ensino do Uzbequistão”, adianta Ana Paula Vale, vice-presidente do IPVC com a área da internacionalização.

No âmbito do projeto Mechauz, explica Ana Paula Vale, “pretende-se criar um novo esquema de cooperação para ligações universidade-indústria baseado nas competências da UE no domínio da mecatrónica; desenvolver normas e currículos, cursos, métodos de ensino, materiais e ferramentas (soft skills) no domínio da mecatrónica; criar novos cursos para professores, pessoal, e engenheiros das empresas. Propor uma nova geração de manuais para a mecatrónica; a criação de laboratórios de inovação (I-LAB), Centro de Formação e Sociedade da Mecatrónica do Uzbequistão assim como proporcionar uma transferência das recomendações do novo modelo do sistema educativo para outros sectores da economia uzbeque”.

Comentários

topo