Braga

Avaliação de 2020. Hospital de Braga com bons resultados no Sistema Nacional de Avaliação em Saúde

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

No âmbito da divulgação dos resultados do Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS), pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS), o Hospital de Braga destacou-se como um dos prestadores de cuidados de saúde com mais áreas avaliadas em “Excelência Clínica”, conquistando, ainda, o nível de classificação máximo em duas áreas.

Nesta avaliação, relativa ao período compreendido entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2020, as áreas de Obstetrícia (Partos e Cuidados Pré-Natais) e de Ortopedia (Artroplastias da Anca e do Joelho) obtiveram a Excelência Clínica Máxima, três estrelas, situando o Hospital de Braga no grupo de instituições com a terceira melhor classificação, no que diz respeito aos Hospitais com mais áreas avaliadas com o nível máximo de três estrelas.

Das restantes 12 áreas clínicas, 10 receberam o segundo nível de classificação (duas estrelas) e 2 não receberam avaliação, o que significa que o Hospital de Braga não teve qualquer área classificada com uma estrela, classificação base do nível de qualidade.

Paralelamente à dimensão Excelência Clínica, o Hospital de Braga conquistou, ainda, o nível de cumprimento de todos os parâmetros de qualidade com classificação máxima nas dimensões “Segurança do Doente”, “Adequação e Conforto das Instalações”, “Focalização no Utente” e “Satisfação do Utente”.
João Porfírio Oliveira, Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, destaca que o período avaliado compreende a fase inicial da pandemia, o que demonstra o “empenho, competência e dedicação dos mais de 3300 profissionais que compõem esta Instituição”.
Salienta, ainda, que “o Hospital de Braga submete-se voluntariamente a esta avaliação, reforçando, assim, o seu compromisso e cultura de exigência para garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade e com elevadas condições de segurança para o doente”.

O SINAS contou com a participação de 155 prestadores de cuidados de saúde de natureza hospitalar, dos setores público, privado e social, e, este ano, sofreu algumas alterações quanto à recolha de dados, nomeadamente o aumento da amostra coletada – avaliação de 2 semestres em simultâneo. Não obstante, o Hospital de Braga conseguiu, ainda assim, destacar-se.

Comentários

topo