País

PJ caça homem de 57 anos que ateou fogo por “problemas amorosos”

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Um trabalhador agrícola de 57 anos foi detido por ser suspeito de ter ateado um incêndio florestal no concelho de São Pedro do Sul, motivado por “um problema de relacionamento amoroso”, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ explicou que “a motivação para a prática dos factos em investigação resultou de um problema de relacionamento amoroso, para além de um quadro grave de alcoolismo”.

O incêndio florestal ocorreu ao final da tarde de dia 14, na localidade de Figueirosa, em Bordonhos, no concelho de São Pedro do Sul, distrito de Viseu.

Segundo a PJ, o homem terá recorrido “a chama direta para dar início ao incêndio em terreno agrícola que possui abundante vegetação rasteira, bem como montes de palha seca cortada, e que se situa na proximidade de várias casas de habitação e de outros edifícios”.

A localidade “está totalmente rodeada por mancha florestal de elevada extensão”, acrescentou.

Atendendo à elevada temperatura e ao baixo grau de humidade sentidos naquele dia, a PJ considerou que “o incêndio só não assumiu proporções dramáticas” por ter sido “detetado de imediato por populares que iniciaram o combate”, depois terminado pelos bombeiros, que “chegaram também rapidamente ao local”.

A identificação e detenção do suspeito foi feita pelo Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, com a colaboração da GNR de Viseu.

O trabalhador agrícola será apresentado às autoridades judiciárias da comarca de Viseu para ser ouvido em primeiro interrogatório judicial.

Com Agência LUSA

Comentários

topo