Vila Verde

Detido em Vila Verde para ir para prisão na Holanda já cumpriu a pena em França

Partilhe esta notícia!

No dia 10 de agosto, a GNR deteve em Vila Verde, um homem de 36 anos sob o qual existia um mandado de detenção internacional, por crimes cometidos na Holanda.

Em comunicado, a GNR explicava que, na sequência de uma ação de fiscalização rodoviária, foi abordado um homem que tinha pendente um mandado de detenção emitido na Holanda, para cumprimento de uma pena de prisão efetiva por crimes relacionados com estupefacientes.

Novos dados e falha de informação

O Semanário V falou com a Guarda Nacional Republicana que esclareceu o seguinte: “A detenção efetuada pelos militares desta Guarda foi validada pela Autoridade Judiciária respetiva. No decorrer da apresentação do arguido detido no tribunal, verificou-se que o mesmo já tinha cumprido a pena de prisão em França, no entanto, a polícia daquele território não retirou a indicação Schengen da plataforma, encontrando-se a mesma ativa no dia da detenção”.

O Semanário V falou em exclusivo com fonte próxima do detido que contou a história do que se passou:

“Sim ele irá pedir indemnização ao estado da Holanda. Em 2009 ele e outra pessoa fizeram uma deslocação a Holanda para fazer um transporte de estupefacientes. Num controlo rodoviário foram intercetados e detidos. Saíram em liberdade. Em 2011 o meu irmão foi detido na França existia um mandato para cumprir 6 meses de prisão na Holanda por posse e transporte de estupefacientes. Cumpriu a pena. No ano passado na França num controlo rodoviário averiguaram que o mandato de detenção internacional foi novamente lançado.
Os tribunais franceses julgaram e rejeitaram esse mandato, pedindo a Holanda para que retirassem o dito mandato.
Aqui em Portugal este ano num controlo rodoviário a GNR constatou que o dito mandato ainda existe e foi quando tudo começou novamente. O meu irmão agora trabalha tem uma vida digna e está constantemente a passar por situações que o estão a afetar psicologicamente. Também agradecemos aos GNR do posto territorial de vila verde pela simpatia e a humanidade que trataram o meu irmão. Foram pessoas que compreenderam””, disse ao Semanário V o irmão do detido, que, já cumpriu a pena de prisão.

             

Comentários

topo