Braga

Festival Noroeste em Braga para celebrar música do Norte de Portugal e da Galiza

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A cidade de Braga vai ser palco, entre 25 e 27 de agosto, do Festival Noroeste, para “celebrar” a música do Norte de Portugal e da Galiza, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município de Braga acrescenta que o festival oferece seis concertos, dois por dia, todos na Avenida Central.

“Os concertos cruzam o local e o global, o tradicional e o contemporâneo e as influências da região milenar do Noroeste Peninsular com a música de fusão, o jazz e a world music”, acrescenta.

O festival nasceu no âmbito da programação do Braga 2021 – Capital da Cultura do Eixo Atlântico.

Depois de uma primeira edição que decorreu no Altice Forum Braga devido à pandemia, o certame regressa agora à ideia original de festival de rua.

Segundo o município, o festival pretende afirmar Braga como um “centro importante” de criação e celebração da cultura do Noroeste Peninsular.

Na programação, há a preocupação de assegurar “pesos semelhantes” nas propostas artísticas dos dois lados da fronteira da eurorregião Galiza-Norte de Portugal.

Promover a criação artística local e regional, com parcerias internacionais “relevantes do ponto de vista cultural”, é outra das premissas do festival.

No primeiro dia, sobem ao palco o grupo “Origem Tradicional” e Canto D’Aqui.

No segundo dia, será a vez de “Duo Caamaño e Ameixeiras” e de “Maria Quê”.

A encerrar o festival, atuarão Antía Muiño e o quinteto de Manuel de Oliveira, neste caso com a participação especial do galego Ton Risco.

O festival é promovido através de uma parceria entre o Município de Braga e a Arca de Sons Associação Cultural.

Comentários

topo