Vila Verde

Para quando uma variante em Vila Verde? Políticos ‘assobiam para o lado’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A variante que liga Braga a Vila Verde e à Vila de Prado com ligação a Ponte de Lima e Amares continua a dar muitas dores de cabeça aos condutores que diariamente têm que fazer este trajeto ao final do dia de trabalho no regresso a casa. Com a chegada do mês de agosto o problema é ainda mais grave, devido ao aumento do fluxo de trânsito com a chegada de muitos turistas e emigrantes.

Trânsito ‘infernal’ na variante para entrar em Prado, Amares e Vila Verde

Com afunilamento na rotunda da Vila de Prado e na ligação a Vila Verde e Amares com passagem pelo Alívio este troço a cada dia torna-se pesadelo para os condutores.

“Isto sim e notícia… Trânsito caótico na via rápida Braga Prado… Para quando uma solução? Fila de 2 horas de trânsito. Não há quem aguenta…foto tirada as 20h”, escreve um condutor que passa com regularidade neste troço em horas de ponta.

A Câmara Municipal de Vila Verde ainda não apresentou alternativas viáveis a esta situação sendo que o eixo rodoviário que veio a público antes das eleições não ajuda ao fluxo de trânsito e “ninguém sabe” qual o prazo de conclusão do mesmo, estando ainda, sabe o V, em fase de negociações de alguns terrenos.

Vila Verde desespera por alternativas que teimam em ser conseguidas após mais de 20 anos de governação PSD na Câmara Municipal de Vila Verde.

Variante Braga-Prado ‘é o fim do mundo ao final do dia’, diz condutor

Os moradores e Vila-verdenses seguem incrédulos sem alternativas ao trânsito para entrar e sair da sede do concelho. O Eixo Rodoviário “prometido” pela Câmara Municipal de Vila Verde arrasta-se… e não há prazo de conclusão estando ainda a obra com longos atrasos, pois, sabe o Semanário V, que ainda há terrenos a negociar.

“Não seguindo o exemplo de outros concelhos por este país fora, com a construção de variantes, desviando o trânsito dos seus centros urbanos, como o caso da variante à E.N. 101, que atravessa o centro de Vila Verde.
Trata-se de uma obra necessária e urgente, tendo em vista o grande afluxo de trânsito nos acessos ao centro da Vila, provocando nas horas de ponta, um autêntico pandemónio. A variante cuja realização se reputa de vital importância, não só para a sede do concelho mas também para outras localidades do Alto Minho, assim como destes em direção ao sul do país. A variante servirá fundamentalmente para resolver, o crónico congestionamento de trânsito no centro de Vila Verde que se entronca com a E.N. 101 em direção a Monção e a E.N. 308 em direção a Viana do Castelo, o principal nó rodoviário da região. A concretização da variante é de vital importância e exige uma realização rápida dada à ligação da cidade de Braga e para a Auto-Estrada que liga o Norte ao Sul do país”, escreve um habitante de Vila Verde em comunicado a que o Semanário V teve acesso, mostrando a sua revolta e a importância da variante a Vila Verde.

Comentários

topo