Desporto

Fernando Pimenta campeão da Europa de K1 5.000 metros

Partilhe esta notícia!

O canoísta Fernando Pimenta sagrou-se hoje campeão da Europa de K1 5.000 metros, a sua 121.ª medalha em provas internacionais, a terceira em Munique.

O olímpico português recuperou o título, que lhe fugia desde 2016, ao concluir a prova em 20.14,447, com o veterano espanhol Walter Bouzan a fazê-lo em 20.17,659, com o bronze a ficar para o polaco Rafal Rosolski, em 20.44,717.

Cedo se formou um grupo na frente, de cinco atletas, que posteriormente, após vários ataques, foi fraturado, transformando-se num trio, que incluía Pimenta.

O português não demorou muito a mostrar as suas intenções e esticou a prova, passado para a frente, trazendo na sua onda somente o espanhol Walter Bouzan, que se resguardou sempre para um eventual ‘sprint’ final, que Pimenta evitou ao fugir no início da reta da meta.

A final do K1 5.000 metros devia ter-se disputado na tarde de sábado, contudo o mau tempo que se abateu no campo de regatas nos arredores de Munique adiou a mesma para hoje, após o programa oficial que estava previsto.

O limiano já tinha conquistado na Alemanha o bronze em K1 500 metros e a prata no olímpico K1 1.000. Em K2 1.000, com o jovem João Duarte, no primeiro ao de sénior, e a quem premiou por treinar consigo toda a época, acabou em nono na disciplina em que tinham sido ouro numa Taça do Mundo.

Nos Mundiais do Canadá, disputados há duas semanas, Fernando Pimenta tinha garantido também três medalhas, duas de prata, em K1 1.000 e K2 500 misto, com Teresa Portela, e a de bronze em K1 500.

No currículo de Pimenta destaca-se sobretudo o bronze olímpico em K1 1.000 metros em Tóquio2020, bem como a prata em K2 1.000, entretanto descontinuado do programa dos Jogos, em Londres2012, com Emanuel Silva.

A segunda edição dos campeonatos Europeus multidesportos está a decorrer em Munique até domingo e reúne nove modalidades, estando Portugal representado em sete, nomeadamente atletismo, canoagem, ciclismo, ginástica artística, remo, ténis de mesa e triatlo.

Portugal soma oito medalhas, designadamente quatro de ouro, através de Pedro Pablo Pichardo, no triplo salto, de Iúri Leitão, no scratch do ciclismo de pista, de Kevin Santos (K1 200) e Fernando Pimenta (K1 5.000), que também conquistou uma de prata (K1 1000) e uma de bronze (K1 500), e uma de prata, por Auriol Dongmo, no lançamento do peso.

Na paracanoagem, Norberto Mourão garantiu o bronze na classe VL2.

Comentários

topo