Viana do Castelo

Sapata de pilar da ponte da A28 sobre o Rio Lima colapsou e é “bomba-relógio”

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Apenas visível na maré baixa, pois ficam ocultos quando a maré sobe, os pedaços da sapata (que aparentemente colapsou) de um dos pilares da ponte nova que atravessa o Rio Lima (A28) já foi objeto de aviso pela DKC de Viana há largos meses, sobretudo pelos acidentes que já provocou, nomeadamente nos cascos de diversas embarcações.

“Quando ocultos (a pouco menos de meia maré), pela configuração que apresentam e sem qualquer aviso ou sinalética que alerte as embarcações, podem constituir um perigo à navegação. Não se tratam de pedras ou penedos, é mesmo betão”, refere a DKC em comunicado.

Por isso a DKC de Viana apela, “uma vez que já formalizou essa circunstância a uma entidade pública e sem qualquer resultado prático (pelo menos que se veja), à reconstituição da sapata do pilar da ponte (ou remoção do betão que aí se encontra) e fique, à semelhança das outras, oculta e segura para que todos os que usufruem das belezas do Rio Lima não tenham a possibilidade desse percalço”.

A DKC diz que “será mais seguro para a pesca, para o lazer e a competição náutica, seja de remo, vela, canoagem, mergulho ou até de natação (águas abertas)”.

Comentários

topo