País

De Covide a venda da gaita, os nomes ‘estranhos’ das terras de Portugal

Partilhe esta notícia!

São os verdadeiros caminhos de Portugal. Terras com nomes estranhos, ou exóticos, mas que existem mesmo. Os jovens emigram para os grandes centros urbanos, os mais velhos vão ficando cada mais sós e isolados, mas sempre orgulhosos de permanecerem firmes em Porto da Carne, Boi Morto, Água de Todo o Ano, Picha ou Venda da Gaita.

Covide

Tornou-se um nome incontornável, fruto da pandemia. Mas já há muitas décadas que a freguesia de Covide, no concelho de Terras de Bouro, faz pela vida. No último ano, tornou-se quase uma moda fotografar a placa toponímica da terra que tem parte significativa do seu território integrado no Parque Nacional Peneda Gerês.

Porreiras

Lá no Alto Minho, mais concretamente no concelho de Paredes de Coura, fica a freguesia de Porreiras. Ou ficava, porque a reorganização administrativa de 2013 fez com que se criasse a União das Freguesias de Insalde e Porreiras.

Colo de Pito

É daqueles nomes estranhos que se presta à piadola fácil, é verdade. Mas a verdade é que a origem do nome desta aldeia no concelho de Castro Daire remonta aos tempos dos romanos.

Comentários

topo