País

Chega acusa governo de dar ‘migalhas’ aos portugueses

Partilhe esta notícia!

O presidente do Chega considerou hoje que o plano de apoio às famílias para mitigar os efeitos da inflação é “vazio e tardio” e que as medidas anunciadas pelo Governo constituem “migalhas” face às necessidades dos portugueses.

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, em Lisboa, André Ventura considerou que o Governo apresentou “um plano vazio, tardio e que não tem nenhuma repercussão na vida real das pessoas”.

O líder do Chega considerou que o plano “é uma migalha” em comparação com o aumento do custo de vida, além de uma “fraude e uma ofensa às famílias”.

O primeiro-ministro, António Costa, apresentou hoje as medidas excecionais de apoio às famílias para mitigar os efeitos da inflação, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros.

Esse pacote de medidas inclui, entre outros, um pagamento extraordinário de 125 euros a cada cidadão não pensionista com rendimento até 2.700 euros brutos mensais e a atribuição de 50 euros a todas as famílias por cada descendente até aos 24 anos que tenham a seu cargo.

Comentários

topo