Vila Verde

Paulo Marques acusa Eurodeputado de “gerir Vila Verde a partir de Bruxelas”

Partilhe esta notícia!

Júlia Maria Caridade Rodrigues Fernandes, presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, acusou Paulo Jorge Pinheiro Marques da Silva de difamação interpondo um processo contra o conhecido ex-líder do CDS de Vila Verde, tal como noticiou o Semanário V.

Paulo Marques estava incitado pela prática de 3 crimes de difamação agravada, mas o tribunal teve uma decisão a favor de Paulo Marques.

A decisão ilibou Paulo Marques “Não pronuncio o arguido Paulo Jorge Pinheiros Marques da Silva pela prática dos factos e crimes de difamação imputados na acusação da assistente, havendo apenas que ordenar o arquivamento dos autos, o que se determina. 2. Custas da instrução devidas pela assistente fixando-a em 3 UC a taxa de justiça, nos termos dos artigos 515º n. 1 al. a) do CPP e 8º n. 2 do RCP. Declaro cessada a medida de coação”, emite a decisão do Tribunal de Braga.

Paulo Marques veio defender a sua honra nas suas redes sociais e acusar o poder político de Vila Verde de “práticas intimidatórias e as tentativa de silenciamento político”.

“José Manuel Fernandes, que gere o concelho a partir de Bruxelas e conforme os seus interesses pessoais, usa a sua esposa como mão do jugo que tem sobre os vila-verdenses, isto, com a absoluta conivência de presidentes de junta e de muitos interesses pessoais e privados. Vivemos num concelho de compadrios, onde se lesa o erário público com uma naturalidade impressionante. Haja lei, polícia e justiça”, escreve Paulo Marques em comunicado.

Paulo Marques diz ainda que “Porque este processo não interessa para nada, fecho-o com um dado curioso e revelador: Júlia Fernandes, qual lobo em pele de cordeiro, não me acusou de uma única mentira, apesar do vasto leque de irregularidades que lhe imputo, aliás, não desmentiu uma única palavra das que escrevi, apenas se sentiu muito ofendida por o ter dito. Tudo dito, portanto. Vila Verde pela positiva não é intimidar nem é atropelar a lei”.

Comentários

topo