Viana do Castelo

Sem condutor, shuttle 5G atravessou ponte entre Valença e Tui

(C) Município de Valença
Partilhe esta notícia!

O shuttle autónomo cumpriu os testes na Ponte Internacional e nas instalações do Centro Tecnológico de Automação da Galiza, com o objetivo de demonstrar o valor do 5G na mobilidade autónoma conectada (CAM) em condições transfronteiriças.

Os resultados dos testes foram divulgados esta manhã, no Teatro Municipal de Tui, numa apresentação que contou com a presença da Vice-Presidente da Câmara Municipal de Valença, Ana Paula Xavier e do Alcalde de Tui, Enrique Cabaleiro. De seguida decorreram as demonstrações com o shuttle autónomo começam na Ponte Internacional.

Durante esta demonstração pública, o shuttle autónomo encontrou vários obstáculos, todos ultrapassados graças à conectividade 5G. Os insights resultantes do projeto 5G-MOBIX servirão de informação de base para a definição de novas regulações e standardizações, a nível europeu, relacionadas com a Mobilidade Autónoma Conectada, bem como para impulsionar o desenvolvimento de novos modelos de negócios em torno desta área.

Para Ana Paula Xavier, “hoje fez-se história nesta Eurocidade e nesta Ponte com a primeira viagem de condução autónoma 5G transfronteiriça, entre Portugal e Espanha. Entre Valença e Tui. Os resultados esperançadores dos testes, até hoje realizados, são uma porta aberta para o futuro das empresas, da indústria e da administração pública. No caso específico de Valença e Tui, os benefícios das tecnologias 5G permitirão uma mobilidade interurbana inteligente e sustentável.
Com este projeto damos o pontapé de saída para um futuro inovador na Mobilidade Autónoma Conectada”.

A iniciativa 5G-MOBIX, financiada pela União Europeia (2018-2022) no âmbito do Horizonte 2020, tem como objetivo principal estabelecer a base para o desenvolvimento de corredores 5G e impulsionar o desenvolvimento de oportunidades aplicadas à Mobilidade Autónoma Conectada.

O consórcio reúne 58 parceiros de 13 países da União Europeia, bem como Turquia e Coreia do Sul, entre outros.

Comentários

topo