Braga

Hospital de Braga assinalou o Dia Mundial da Segurança do Doente

Partilhe esta notícia!

O Hospital de Braga assinalou o Dia Mundial da Segurança do Doente, que se celebrou no dia 17 de setembro, com um conjunto de iniciativas que pretenderam sensibilizar a população para o tema definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS): “Medicação Sem Danos”. Para isso, iluminou o Arco da Porta Nova de cor de laranja, promoveu uma exposição com recomendações para os utentes e organizou um workshop interno sobre a segurança da medicação.

O Hospital de Braga foi, assim, uma das instituições que, a nível mundial, aceitou o desafio e a associou-se a esta celebração visto considerar esta temática de enorme relevo para a Sociedade.

De forma a consciencializar sobre a severidade dos danos relacionados com erros de medicação e práticas inseguras e promover boas práticas a adotar no domicílio com a medicação, o Gabinete da Gestão do Risco, em parceria com os Serviços Farmacêuticos, inaugurou, no dia 17 de setembro, a exposição “10 passos para o uso seguro dos seus medicamentos”, a qual estará patente na Ágora do Hospital até ao dia 30 de setembro.

Simultaneamente, e com o objetivo de estimular os profissionais de saúde para demonstrarem o seu compromisso em tornar os cuidados de saúde mais seguros, organizou, hoje, um Workshop Interno. Este evento formativo versou sobre temáticas como as boas práticas na prescrição, dispensa, armazenamento e administração do medicamento, bem como sobre a notificação de eventos adversos, o Plano Nacional de Segurança do Doente e a literacia para a segurança na saúde.

A segurança do doente é, há vários anos, um dos temas mais trabalhados e valorizados pelos profissionais do Hospital de Braga, resultando numa forte cultura organizacional assente na premissa de que “todos os Profissionais são responsáveis pela segurança do doente”, tal como realça Sílvia Oliveira, Enfermeira Coordenadora do Gabinete de Gestão do Risco do Hospital de Braga. Sílvia Oliveira também destaca o papel do utente, na medida em que o seu contributo é “fundamental devendo, por isso, ter um papel ativo na sua segurança”.

Para além destas iniciativas, na sequência do desafio da OMS e para uma maior notoriedade do tema, o Hospital de Braga iluminou, ainda, o Arco da Porta Nova com luz cor-de-laranja, com o apoio da Câmara Municipal de Braga.

Comentários

topo