Viana do Castelo

Investigadores do Politécnico de Viana do Castelo entre os melhores do mundo

Partilhe esta notícia!

Filipe Manuel Clemente e Leonel Nunes, professores e investigadores do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), estão entre os cientistas mais citados a nível mundial, posicionando-se entre os 2% mais citados em 2021.

O ranking, considerado o de maior prestígio mundial, foi publicado pela Universidade de Stanford (EUA) em conjunto com a editora holandesa Elsevier BV, tendo em conta mais de 186.000 investigadores, distribuídos por 22 domínios científicos e 176 subdomínios.

Este ranking foca-se no número de vezes que cada artigo publicado é citado por outros no âmbito de projetos de investigação ou trabalhos.

O docente da Escola Superior de Desporto e Lazer (ESDL) do IPVC e diretor da unidade de investigação SPRINT, Filipe Manuel Clemente, merece destaque na área das Ciências do Desporto e é o primeiro português em apenas oito. Os tópicos de interesse e investigação de Filipe Manuel Clemente centram-se na metodologia do treino desportivo, com particular ênfase na avaliação e controlo do treino. Das publicações mais recentes, destacam-se as que “procuram monitorizar o impacto do exercício na prontidão de atletas de modalidades desportivas coletivas através da utilização de biossensores”, adianta. Adicionalmente, realçam-se ainda “as publicações relativas à identificação de variáveis determinantes para a manifestação do desempenho e aos estudos de intervenção que procuram atestar a eficácia e segurança de métodos de treino em atletas”, informa o docente da ESDL-IPVC. Finalmente, ao longo dos últimos anos, Filipe Manuel Clemente tem procurado “sintetizar quantitativamente e qualitativamente as principais evidências sobre o impacto de determinados métodos de treino em atletas, a partir da condução de revisões sistemáticas e meta-análises”.

Já o investigador da Unidade de investigação do IPVC ProMetheus, Leonel Nunes, é o quarto investigador português na área da Energia em 42 investigadores portugueses que constam da lista divulgada ontem. “Os artigos publicados enquadram-se dentro da área da Energia, principalmente na subárea das Energias Renováveis, com o foco na Energia da Biomassa”, avança o docente da ESA-IPVC, referindo que estes artigos resultam do trabalho de investigação que tem conduzido ao longo dos últimos anos, através de um conjunto de projetos e parcerias com entidades nacionais e internacionais. Recentemente, Leonel Nunes também se tem dedicado ao estudo das alterações climáticas, “com o foco no impacte que as alterações climáticas têm nos ecossistemas, principalmente pelo crescente aumento do risco relacionado com os fogos rurais”.

Listagem realça o mérito científico

De destacar que a World’s Top 2% Scientists list é desenvolvida por um grupo de peritos e fornece informações padronizadas, entre outros, sobre citações e índice h, tendo como finalidade a criação de uma base de dados disponível ao público, de forma a permitir reproduzir os cálculos dos indicadores e combater os abusos da sua utilização.
O ranking alicerçou-se na Scopus (base de dados de referência para a FCT), utilizando dados de mais de 8 milhões de cientistas considerados ativos em todo o mundo. Esta listagem realça o mérito científico e permite aferir o impacto ao longo da carreira (contabiliza as publicações até 2020) e nela constam 480 investigadores com afiliação nacional, 12 dos quais pertencentes a seis politécnicos.

Comentários

topo