Braga

SC Braga pode isolar-se no segundo lugar da liga este domingo

Partilhe esta notícia!

O treinador do Sporting de Braga, Artur Jorge, disse estar “desiludido” com a derrota com o Union Berlim, para a Liga Europa de futebol, mas frisou que “no futebol não há tempo para celebrar vitórias ou lamentar derrotas”.

O Sporting de Braga soma quatro derrotas nos últimos sete jogos (mais duas vitórias e um empate), em três competições, a última na quinta-feira, na Alemanha, diante dos alemães (1-0), que complicou as contas para seguir em frente na Liga Europa.

Na conferência de imprensa de antevisão da deslocação ao terreno do Gil Vicente, domingo, da 11.ª jornada da I Liga, o treinador dos bracarenses lembrou a densidade competitiva que a equipa enfrenta.

“Tivemos sempre o cuidado de tentar equilibrar a qualidade dos jogadores e a capacidade da equipa estar preparada para esta densidade. Com o de Berlim, vamos fazer seis jogos em 18 dias, todos de grau de importância elevado, vamos jogar de três em três dias, mas agora o Gil Vicente é o mais importante”, disse.

Sobre uma eventual ‘ressaca’ europeia, e o peso que uma derrota pode ter, o treinador admitiu que “nunca é bom quando não se consegue ganhar, mas no futebol não há tempo para celebrar as vitórias, nem para lamentar as derrotas”.

“Desde que chegámos, ontem [sexta-feira], tivemos a capacidade de deixar para trás o resultado da Alemanha que, pela forma como aconteceu, não diria que nos sentimos injustiçados, mas desiludidos porque fizemos muito mais do que o resultado nos deu” disse.

O técnico notou já ter visto o Gil Vicente em diferentes esquemas tático e deixou elogios à equipa gilista, considerando que a sua “qualidade” não está refletida na atual classificação.

A equipa orientada por Ivo Vieira vem de três derrotas seguidas e só tem uma vitória nas últimas cinco rondas (mais um empate), ocupando a 15.ª posição do campeonato.

“Percebo a intenção do adversário em poder inverter um ciclo [negativo], nos últimos cinco jogos em casa perdeu três e empatou dois. Espero um jogo bastante difícil, mas temos que dar resposta em ambição e determinação jogando como sempre em busca dos três pontos”, disse.

Questionado sobre Álvaro Djaló que, depois de um bom início de temporada, não tem sido aposta muito constante do técnico, referiu que “todos os jogadores que jogam no Braga têm que trabalhar bastante para poderem estar à altura das exigências” do clube.

Diego Lainez teve uma indisposição gástrica que o afastou do jogo com o Union Berlim e Artur Jorge ainda não sabe se o ala mexicano estará disponível para domingo, mas confirmou a ausência de Borja, lesionado.

O antigo jogador e treinador nos escalões de formação Carlos Baptista foi hoje elevado à condição de sócio benemérito em assembleia-geral e Artur Jorge elogiou o reconhecimento do passado.

“Foi meu treinador nos juniores, fico muito satisfeito pelo que aconteceu porque é importante reconhecer a história, olhar para trás e valorizar faz-nos sempre maiores”, disse.

Sporting de Braga, terceiro classificado, com 22 pontos, e Gil Vicente, 15.º, com nove, defrontam-se a partir das 20:30, no Estádio Cidade de Barcelos, num jogo que será arbitrado por João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Comentários

topo