Braga

História da Igreja de São Vicente (Braga) está em vias de se perder

(C) Carlos Dobreira
Partilhe esta notícia!

A história da Igreja de São Vicente (Braga) está em vias de se perder devido ao estado de degradação do acervo documental existente no templo religioso.

O acervo documental integra documentação que remonta ao século XVII, por exemplo, relativa à Irmandade do Mártir de São Vicente e à própria Igreja.

O exposto foi constatado, na tarde do dia 5 de Novembro, durante uma visita guiada à Igreja de São Vicente com a presença do Dr. Eduardo Pires de Oliveira no âmbito do programa evocativo da efeméride dos 330 anos da reedificação da Igreja de São Vicente.

Uma das fontes documentais dadas a conhecer data de 1768 e respeita aos Estatutos da Irmandade do Glorioso e Invicto Mártir São Vicente (reformados) e tem a assinatura do arquitecto Carlos Luís Ferreira da Cruz Amarante (1748-1815)

Foram ainda observados Estatutos da Irmandade de 1721 e de 1751, assim como mobiliário e estatuária a exigir intervenção urgente de conservação.

“Tive oportunidade de questionar o orador e membros da Irmandade sobre a necessidade de se preservar o acervo documental, não existindo, de momento, diligências direcionadas para esse efeito. Face ao exposto, solicitou-se, via email, intervenção articulada entre o Arquivo Distrital de Braga, a Irmandade de São Vicente, o Arcebispo de Braga e o Presidente da Câmara Municipal de Braga no sentido de ser assegurada a preservação e salvaguarda do acervo documental em apreço.
A temática vai também ser abordada na próxima sessão da Assembleia Municipal de Braga”, escreve Carlos Dobreira, ativista de Braga.

Fotos: Carlos Dobreira

Comentários

topo