País

Crédito habitação em Portugal vai continuar a subir para valores históricos

Partilhe esta notícia!

No seguimento do aumento das taxas de juro anunciado hoje pelo BCE, Miguel Cabrita, responsável do idealista/créditohabitação Portugal, explica que “o verdadeiro impacto do aumento de 50 pontos básicos será notado no comportamento da Euribor, que reflete a expetativa a 12 meses e que está próxima de 2,80% há várias semanas. Teremos de ver se esta subida da taxa de juro impulsiona a Euribor e a mesma volta a subir (situando-se acima dos 3%) ou se, pelo contrário, apenas subirá quando o BCE também supere os 3%. Apesar da inflação estar a baixar, os seus níveis continuam muito acima do objetivo, e não parece haver nenhum indicador que garanta que durante 2023 nos aproximemos dos 2%, sendo previsível que as taxas de juro se mantenham nos níveis atuais ou até mesmo que continuem a subir.

Do ponto de vista da economia familiar, assistiremos à continuação de renovações periódicas dos créditos habitação, com fortes revisões em alta das prestações mensais. Para quem vai contratar um novo empréstimo para comprar casa nos próximos meses é provável que as condições se mantenham estáveis nos níveis atuais, à espera de se verificar os movimentos da Euribor (para os créditos com taxa variável) e o custo de financiamento a longo prazo (no caso dos créditos com taxa mista e fixa).

Dado o momento atual, muitos dos nossos clientes estão a alterar os contratos de taxa de variável para mista ou fixa, de forma a limitar o impacto da forte subida. Nos últimos meses, no idealista/créditohabitação registou-se um crescimento acentuado da procura de transferência do crédito habitação, sendo que esta tendência se manterá seguramente durante a primeira metade do próximo ano.

Temos assistido a um encarecimento dos créditos habitação, tanto para os empréstimos a decorrer, como para novas contratações, quer pela subida da Euribor, quer pelas taxas mistas/fixas oferecidas pelos bancos (as quais se encontram acima dos 3% ou 4% em alguns casos). Neste momento, conseguir ofertas personalizadas entre diferentes bancos e comparar as condições de cada um é mais importante que nunca.”

Comentários

topo