Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo e Bosch Ibéria assinam protoloco de cooperação

Partilhe esta notícia!

Trata-se de um importante protocolo de cooperação assinado entre o Instituto Politécnico de Viana do Castelo e a Bosch Ibéria, que irá possibilitar a realização de estágios a alunos do IPVC nas instalações da multinacional e, por outro lado, permitir a utilização gratuita de equipamentos da Bosch, cumprindo um dos principais fundamentos do Politécnico de Viana do Castelo: formar e integrar os estudantes no mercado de trabalho.

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo e a Bosch Ibéria assinaram, esta terça-feira, um importante protocolo de cooperação com vista a aliar a componente pedagógica, técnica e científica do IPVC com a competência prática da Bosch Ibéria.

Este acordo vai assentar em duas premissas fundamentais: possibilitar a realização de estágios a alunos do Politécnico de Viana do Castelo nas instalações da Bosch e, por outro lado, permitir que a empresa instale equipamento no Laboratório de Mecânica Automóvel, situado no InovArcos, unidade da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESTG-IPVC), em Arcos de Valdevez.

O protocolo assinado vai facilitar a atividade formativa de estudantes, docentes e outros colaboradores ao IPVC, ao mesmo tempo que serão realizadas atividades de formação próprias da Bosch em Arcos de Valdevez. A multinacional, possuidora de equipamentos de tecnologia avançada relevante para o desenvolvimento das atividades de ensino e investigação na área da tecnologia automóvel, com reconhecida experiência no mercado a nível mundial, irá disponibilizar, a título gratuito, apoio aos docentes e outros colaboradores associados ao IPVC na utilização dos equipamentos e em atividades de ensino, de formação profissional e de investigação.

Acordo é “um importante contributo na formação dos estudantes do Politécnico de Viana do Castelo e da região”

O presidente do Politécnico de Viana do Castelo, Carlos Rodrigues, agradeceu à Bosch a confiança depositada no IPVC, referindo-se à multinacional como uma entidade “credível e prestigiante”, que irá dar “um importante contributo na formação dos estudantes do Politécnico de Viana do Castelo e da região”.

O protocolo vigora pelo prazo de um ano, a partir do momento da sua assinatura, sendo, caso as partes assim o entendam, automaticamente prorrogável por períodos iguais.

A presidente do Conselho de Administração da Bosch, Cláudia Piteira de Barros, salientou o facto de a formação estar entre as principais linhas de atuação da empresa, “não só interna, mas também externamente, nas diversas áreas”.

A par do Politécnico de Viana do Castelo, fator preponderante para a instalação e manutenção de uma unidade de formação da ESTG-IPVC em Arcos de Valdevez foi o Município. O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, presente na cerimónia protocolar, referiu-se ao IPVC como “peça fundamental no processo de desenvolvimento de todo o distrito”, salientando a importância da agregação da Bosch ao projeto, definindo a empresa como uma “entidade que acrescenta valor institucional, formativo, técnico e científico”.

O acordo está inserido no estreito cumprimento dos estatutos e da missão do IPVC, enquanto entidade pública focada na formação de qualidade, na partilha de equipamento e na integração de estudantes na vida ativa.

Refira-se que, em julho, o polo do IPVC nos Arcos de Valdevez tinha já recebido a visita do responsável pela formação da Bosch, Carlos Maia, com o intuito de estabelecer uma parceria entre o Politécnico de Viana do Castelo e a multinacional e, simultaneamente, reforçar a colaboração em termos de formação e de estágios de alunos.

Município de Arcos de Valdevez é impulsionador

Recorde-se que o Politécnico de Viana do Castelo e o Município de Arcos de Valdevez tinham assinado, há cerca de um ano, dois protocolos de cooperação, com vista à instalação e funcionamento da Oficina de Mecânica Automóvel, no âmbito do Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) de Mecânica Automóvel, a funcionar no InovArcos, em Arcos de Valdevez.

Este CTeSP permite aos alunos “contactar diretamente com os mais diversos sistemas mecânicos, informáticos, digitais e mecatrónicos, bem como, com equipamentos de diagnóstico e manutenção”, através da aquisição de vários equipamentos respeitantes aos mais diversos sistemas mecânicos, informáticos, digitais e mecatrónicos, bem como equipamentos de diagnóstico e manutenção.

Entretanto, o IPVC abriu um novo CTeSP em Arcos de Valdevez, em Impressão 3D e Maquinação Automática, que visa a formação de profissionais especializados para o mercado de trabalho, na área da programação e maquinação de máquinas industrial CNC e de impressão 3D.

Ainda no âmbito desta cooperação entre as duas instituições, foi assinado, também há cerca de um ano, um segundo protoloco, este com o objetivo de dar uma “resposta segura” na área da alimentação.

A instalação da unidade do IPVC em Arcos de Valdevez surgiu a pedido do Município, de forma a dar resposta à falta de mão de obra qualificada para os parques industriais do setor automóvel existentes no concelho.

Comentários

topo