Mundo

Emigrante portuguesa morta e desmembrada em apartamento no Luxemburgo

Partilhe esta notícia!

O Ministério dos Negócios Estrangeiros está a acompanhar o caso da cidadã portuguesa assassinada na semana passada no Luxemburgo, através do Consulado-Geral da Portugal, disse hoje à Lusa fonte diplomática.

A vítima, de 32 anos, nasceu no Luxemburgo e vivia com o namorado, de 33 anos, também de nacionalidade portuguesa, e a notícia da sua morte foi anunciada pelo Ministério Público luxemburguês na sexta-feira.

Segundo o jornal luso-luxemburguês Contacto, o suspeito do crime, de 45 anos, também de nacionalidade portuguesa e senhorio da vítima, está detido em prisão preventiva em Sanem, acusado de homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

A mulher foi encontrada morta num apartamento em Bonnevoie, na capital, na tarde da passada quinta-feira.

A família da vítima é natural de Soure, distrito de Coimbra e o namorado nasceu em Proença-a-Nova.

O Contacto adianta que na sexta-feira, o Ministério Público luxemburguês anunciou que o corpo foi encontrado “parcialmente desmembrado e mutilado”.

O suspeito foi detido na quinta-feira à tarde, depois de a polícia ter sido alertada para uma agressão com faca num edifício em Bonnevoie. Um homem de 27 anos foi atacado, tendo sido levado para o hospital. Segundo o Ministério Público, não corre perigo de vida.

O Contacto recorda que este é o segundo caso de uma mulher portuguesa residente no Luxemburgo encontrada desmembrada, depois da morte de Diana Santos, cujo corpo foi descoberto em Mont-Saint-Martin, em 19 de setembro.

Este primeiro crime ainda está sob investigação das autoridades luxemburguesas.

Comentários

topo