País

Polícia Judiciária alerta para emails fraudulentos em nome de autoridades

Partilhe esta notícia!

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), no âmbito da sua atividade preventiva, alerta:

A nível nacional, através de correio eletrónico, circulam mensagens com conteúdo abusivo do logotipo da Polícia Judiciária e de outras instituições ligadas ao combate ao crime (ex: Europol, Interpol, PSP, GNR, entre outras) e supostamente assinadas por dirigentes ou entidades ligadas a este tipo de instituições.

Os cidadãos recebem no seu email pessoal ou institucional mensagens de correio eletrónico que mencionam no assunto expressões como “convocação”, “mandato”, “acusação contra você”, “processo judiciário”, entre outros títulos do mesmo género.

No corpo da mensagem, os autores das mensagens ameaçam com medidas de prisão, multa pelo cometimento de crimes de pornografia infantil, pornografia computorizada, ciberpornografia, entre outro tipo de ameaças.

Estas mensagens são falsas.

  • Os Órgãos de Polícia Criminal e as instituições ligadas à Justiça não fazem este tipo de notificações;
  • Estas mensagens têm como único propósito a prática de crime de acesso ilegítimo e captura de dados pessoais das vítimas.
  • No caso de ter recebido uma mensagem com este teor, deverá bloquear o remetente, reportar o spam e apagar a mensagem;
  • A abertura deste tipo de mensagens e dos links que venham associados, auxiliam os criminosos a aceder a qualquer sistema informático (PC, Tablet ou Telemóvel) e a infetar com vírus ou software malicioso (malware) os seus dispositivos;

 

A Polícia Judiciária recomenda:

  • Nunca aceda a links ou anexos de mails estranhos;
  • A observação das características da mensagem (aspeto, eventuais erros ortográficos, argumentos persuasivos, que contenham ofertas generosas e despropositadas) ajudá-lo-ão a reconhecer a falsidade da mensagem;
  • Tenha cuidado com a curiosidade e desconfie de notícias e ofertas sensacionalistas;
  • Não se deixe guiar pelo tom ameaçador ou alarmista da mensagem;
  • Ninguém dá prêmios ou oferece um produto, se não estiver a participar num concurso;
  • Ninguém oferece produtos abaixo do preço que é praticado pelo mercado.
  • As instituições credíveis e sérias, não utilizam estes meios/formas para comunicar com os seus clientes;
  • Em caso de dúvida contacte previamente, por telefone, a empresa ou instituição cujo nome está a ser utilizado;
  • Não responda a este tipo de mensagens e apague-as imediatamente;
  • Passe este alerta a familiares, amigos e outras pessoas próximas, para evitar que também elas sejam vítimas.
  • Na dúvida contacte a Polícia Judiciária, para que possa ser esclarecido.

Exemplos de algumas das mensagens falsas que circulam na internet ver aqui

Comentários

topo