País

Condutor que bateu no carro de Claudisabel acusou taxa crime de álcool

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A cantora faleceu, no passado dia 19 de dezembro, na sequência de um abalroamento do carro o em que se encontrava, na A2. O condutor do veículo que provocou o acidente, de acordo com uma informação avançada pelo Jornal de Notícias, realizou um teste de balão no local que acusou um taxa crime de alcoolemia.

De acordo com a mesma fonte, o condutor terá realizado no hospital uma contra-prova sanguínea, sendo que os resultados deverão ainda demorar algumas semanas até serem conhecidos.

Uma taxa superior a 1,2 gramas por litro configura crime, por si só, com uma pena de prisão que pode chegar a um ano. No entanto, e tendo em conta as condições do acidente, a moldura penal poderá ser outra.

Recorde-se que a cantora de 40 anos foi vítima de uma colisão entre dois ligeiros na A2, junto a Alcácer do Sal, distrito de Setúbal.

Em declarações à Lusa, o comandante dos bombeiros realçou que o carro em que seguia a cantora capotou na sequência da colisão e que as operações de socorro implicaram a realização de “trabalhos de desencarceramento e salvamento avançado”.

Comentários

topo