Mundo

Brasil: Lula e chefes dos poderes legislativo e judicial condenam “atos terroristas”

Partilhe esta notícia!

O chefe de Estado brasileiro e os líderes dos poderes legislativo e judicial condenaram hoje “os atos terroristas” e apelaram à “defesa da democracia” em paz, após apoiantes do ex-presidente Jair Bolsonaro terem vandalizado edifícios públicos em Brasília.

“Os poderes da República, garantes da democracia e da Constituição de 1988, rejeitam os atos terroristas, de vandalismo, criminosos e golpistas que ocorreram ontem [domingo] em Brasília”, disseram, numa nota conjunta, o Presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, os chefes do Congresso, Rodrigo Pacheco (do Senado) e Arthur Lira (da Câmara de Deputados), e a presidente do Supremo Tribunal, Rosa Weber.

O país precisa de “normalidade, respeito e trabalho” para alcançar “progresso e justiça social”, refere ainda o comunicado conjunto.

Centenas de manifestantes pró-Bolsonaro invadiram e vandalizaram no domingo as sedes do Supremo Tribunal Federal, do Congresso e do Palácio do Planalto, em Brasília, obrigando à intervenção policial para repor a ordem e suscitando a condenação da comunidade internacional.

A invasão começou depois de militantes da extrema-direita brasileira e apoiantes do anterior presidente, derrotado por Lula da Silva nas eleições de outubro passado, terem convocado um protesto para a Esplanada dos Ministérios.

Entretanto, o juiz do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes afastou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, por 90 dias, considerando que tanto o governador como o ex-secretário de Segurança e antigo ministro da Justiça de Bolsonaro Anderson Torres terão atuado com negligência e omissão.

Comentários

topo