Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo abre pós-graduação em “Uma Só Saúde”

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O mundo tem-se vindo a confrontar com problemas de saúde cada vez mais complexos, passíveis de serem incluídos na perspetiva da Uma Só Saúde, One Health.

O crescimento da população mundial, associado à emergente urbanização, alterações climáticas, desflorestação, fragmentação de habitats/perda de biodiversidade com impacto na saúde do solo e das águas, pode aumentar exponencialmente o risco de emergência de zoonoses – doenças transmissíveis entre animais e seres humanos -, como é o caso da pandemia que vivemos.

E foi a pensar neste contexto que o Instituto Politécnico de Viana do Castelo desenvolveu a pós-graduação Uma Só Saúde | One Health, destinada a profissionais das áreas das Ciências da Saúde Humana, Animal e Ambiental e das Ciências Sociais, Comportamentais e Humanas.
A pós-graduação, que se desenrola no âmbito do Plano de Resolução e Resiliência (PRR), irá funcionar entre os meses de março e julho de 2023. As aulas serão lecionadas em regime pós-laboral, às quintas e sextas-feiras, entre as 17h e as 21h. Pontualmente, poderão existir aulas às quartas-feiras e aos sábados (as aulas presenciais irão acontecer tendencialmente aos sábados.

A esmagadora maioria das aulas serão lecionadas por docentes convidados, com um vasto currículo e experiência. A pós-graduação irá contar com contributos de profissionais da Direção Geral de Saúde, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, do Centro Hospitalar do S. João (Porto), das Universidades do Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa, Trás-os-Montes e Évora, da Universidade Católica do Porto, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade de Lisboa e do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto.

As aulas serão lecionadas em regime b-learning, sendo que apenas 25% serão em regime presencial. As candidaturas decorrem até 6 de fevereiro, sendo os resultados publicados no dia 10 de fevereiro. As aulas deverão começar a 6 de março.

A pandemia pela Covid-19 mostrou que a globalização, com deslocações de pessoas, animais e bens (nomeadamente alimentares) à escala global e num curto espaço de tempo, facilita a disseminação de potenciais doenças. Perante a evidência de que as saúdes – ambiental, animal e humana – estão intimamente relacionadas, é urgente olhá-la na perspetiva integrada de Uma Só Saúde.

Comentários

topo