Viana do Castelo

Extensão de saúde de Carreço, em Viana do Castelo, reabre na segunda-feira

Partilhe esta notícia!

A extensão de saúde de Carreço, em Viana do Castelo, encerrada durante a pandemia de covid-19, vai reabrir na segunda-feira, após ter sido alvo de “melhorias estruturais”, informou hoje a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM).

“A extensão de Saúde de Carreço foi fechada durante a pandemia de covid-19, à semelhança de todas as extensões de saúde da ULSAM. Entretanto, sofreu melhorias estruturais e de amenidades. Tem programada a abertura para o dia 23 de janeiro, reunindo agora, melhores condições de funcionamento”, refere o conselho de administração da ULSAM.

Em resposta escrita a um pedido de esclarecimento enviado, na terça-feira, pela agência Lusa, aquela unidade local acrescentou que as “melhorias resultaram de investimento da Câmara Municipal de Viana do Castelo, da Junta de freguesia de Carreço e da ULSAM, EPE”.

A explicação da ULSAM surge na sequência de um comunicado, emitido na terça-feira, pela comissão política concelhia do PSD de Viana do Castelo, exigindo a reabertura da extensão de saúde daquela freguesia.

“O encerramento desta extensão de saúde está a obrigar a população, maioritariamente idosa e com parcos recursos financeiros, a deslocar-se para Viana do Castelo de táxi”, afirmou o presidente da concelhia do PSD, Orlando Antunes, citado na nota.

O novo líder da concelhia do PSD da capital do Alto Minho acrescentou que “a população está descontente” e “quer que o espaço volte a abrir portas”.

“A saúde deve ser sempre uma preocupação para quem representa a população, por isso é que não se entende como é que este problema ainda não foi resolvido, ou não é claro o motivo pelo qual a extensão de saúde continua fechada”, refere.

A comissão política de Viana do Castelo solicitou esclarecimentos ao Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), “no entanto, ainda não obteve qualquer resposta”.

Já “na Junta de Freguesia, questionado pelo líder da oposição social-democrata, Daniel Gonçalves, o presidente remete a responsabilidade para a ULSAM”.

A ULSAM gere os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e o hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima. Integra ainda 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, e serve uma população residente de 231.488 habitantes nos 10 concelhos do distrito e algumas populações vizinhas do distrito de Braga.

Comentários

topo