Braga

Tribunal de Braga deixa em liberdade suspeitos de tráfico de cocaína

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O Tribunal de Braga deixou em liberdade os três homens detidos na segunda-feira pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de integrarem uma rede internacional de tráfico de cocaína, disse hoje fonte daquela força policial.

Segundo a fonte, os suspeitos ficaram sujeitos às medidas de coação de apresentações bissemanais em posto policial e de proibição de sair de Portugal, tendo de entregar os passaportes.

Segundo a PJ, os três homens colaboravam num esquema pelo qual uma empresa de Barcelos importava fruta, designadamente bananas, com cocaína dissimulada nos contentores.

Os suspeitos foram detidos na zona de Braga e do Porto.

Fonte da PJ disse à Lusa que a investigação daquela rede internacional começou em 2020 e já fez outros seis detidos, que estão em prisão preventiva.

Em dezembro, foram realizadas diversas buscas domiciliárias e não domiciliárias, das quais resultou a apreensão de mais de 100 quilogramas de cocaína, ocultos em contentores contendo bananas.

Na altura, foram apreendidos “importantes” elementos de prova, designadamente equipamentos eletrónicos e de comunicação, dinheiro, viaturas de alta cilindrada e ferramentas diversas.

Os seis detidos na altura são todos estrangeiros e de diversas nacionalidades e preparavam-se para, num armazém localizado em Barcelos, proceder à extração do produto estupefaciente do interior do contentor, “dando-lhe destino que se presume fora do território nacional”.

No período da investigação, a mesma organização criminosa terá sido responsável pela introdução de outros contentores, por via marítima, os quais vieram a ser intercetados em Espanha pela Guardia Civil, no Porto de Algeciras, também em dezembro.

Nessa ocasião, foram apreendidos 718 quilogramas de cocaína, também oculta e transportada na importação de bananas, cujo destino final era o Porto de Leixões (Matosinhos, Porto) e a mesma empresa portuguesa.

Comentários

topo