Desporto

Treinador do Vitória crê que é “possível ganhar” a um FC Porto “muito forte”

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O treinador do Vitória de Guimarães, Moreno, afirmou hoje que é “possível” derrotar um FC Porto “muito forte”, talvez “o mais equilibrado” da ‘era’ Sérgio Conceição, em partida da 17.ª jornada da I Liga de futebol, no sábado.

Convencido de que o ‘jejum’ de vitórias nos últimos sete encontros oficiais é “mais um problema” de resultados e de “erros” já identificados do que de “qualidade de jogo”, o técnico, de 41 anos, vincou que a sua equipa ambiciona ser “competitiva e rigorosa”, mas também quer “desfrutar” do embate com os ‘dragões’.

“Os nossos atletas merecem desfrutar do jogo. Há um ano, muitos não imaginavam estar aqui [na equipa principal]. Os atletas têm de ter cabeça limpa para serem competitivos. É possível ganhar amanhã [sábado] a um FC Porto muito forte”, realçou, na conferência de imprensa de antevisão à partida marcada para as 20:30, em Guimarães.

Apesar de saber que o “momento atual não é o melhor”, Moreno defendeu que a equipa minhota deve “ter bola” e aparecer em “zonas de finalização”, caso contrário “não vai tirar nada” de um jogo frente a um adversário com “aspetos muito difíceis de contrariar”, como a reação à perda de bola, que catalogou de “incrível”.

“Percebemos a qualidade do FC Porto. Este é talvez o Porto mais equilibrado da era Sérgio Conceição [treinador do FC Porto desde 2017/18], mas não há nada, nem ninguém que não me faça acreditar que poderemos ganhar o jogo”, referiu.

O ‘timoneiro’ vitoriano crê que o FC Porto da época 2022/23 é “mais completo” face a épocas anteriores por causa da “qualidade na saída de bola” que apresenta desde o seu guarda-redes, Diogo Costa, do quão “vertical” Galeno é nas alas, do que o médio Otávio dá “no jogo por dentro” e por causa das “várias soluções” que apresenta para causar “roturas” nos adversários.

Moreno afirmou-se, porém, convicto de que o Vitória pode “provocar o erro ao FC Porto” e “corrigir os erros” cometidos, embora rejeitando a ideia de “descontrolo emocional” como explicação para as reviravoltas sofridas perante o Sporting de Braga (3-2), para a Taça de Portugal, e Gil Vicente (2-1), para o campeonato, nos últimos dois encontros oficiais.

Os médios Tomás Händel, Zé Carlos, Tiago Silva e André André, lesionados, e o avançado Anderson Silva, castigado, vão falhar a receção aos ‘dragões’, ao passo que o defesa central André Amaro regressa às opções de Moreno, após ter cumprido um jogo de suspensão na ronda anterior.

O Vitória de Guimarães, sexto classificado da I Liga, com 24 pontos, recebe o FC Porto, terceiro, com 36, em partida agendada para as 20:30 de sábado, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

Comentários

topo